Aprovada a Comissão de von der Leyen

Na sua própria eleição em julho, a nova chefe da Comissão Europeia ainda tremeu. Sua equipe foi mais facilmente aceita no Parlamento Europeu.

Von der Leyens Kommission bestätigt
dpa

Estrasburgo (dpa) – A nova Comissão da UE, sob a chefia de Ursula von der Leyen, pode assumir suas funções no dia 1º de dezembro. Na quarta-feira em Estrasburgo, o Parlamento Europeu aprovou a equipe de von der Leyen, com 26 comissários. Votaram a favor 461 deputados, 157 contra, 89 abstiveram-se. Pela primeira vez em mais de 50 anos, a Alemanha ocupa agora novamente o topo do poderoso poder executivo em Bruxelas – e pela primeira vez uma mulher assume o cargo de chefe da UE. A política democrata-cristã de 61 anos de idade sucede ao luxemburguês Jean-Claude Juncker – ele foi um dos primeiros a parabenizar, via Twitter e imediatamente após a votação.

Num discurso diante dos deputados pela manhã, von der Leyen anunciou para os próximos cinco anos uma ampla transformação na Europa, que abrangerá toda a sociedade e a economia. «Nós fazemos isso porque é certo, não porque será fácil», disse a política da CDU. E reforçou com a mensagem: «Deixem-nos começar nosso trabalho».

Ursula von der Leyen ressaltou novamente suas metas mais importantes, entre elas, um papel novo e mais forte da Europa no mundo, uma ambiciosa proteção do clima no âmbito de um «Green Deal» e uma digitalização da economia europeia com regras e padrões claros. Ela reafirmou seu anúncio de uma concepção para asilo político e migração. As pessoas esperam que a Europa encontre uma solução conjunta para esse desafio. Ela garantiu à Grã-Bretanha uma estreita parceria, apesar do planejado Brexit no final de janeiro.

Fonte: dpa; tradução: deutschland.de