Kramp-Karrenbauer renuncia à candidatura e à presidência da CDU

A crise governamental na Turíngia tem consequências dramáticas para a liderança da conservativa União Democrática Cristã (CDU)

CDU-Chefin verkündet Rückzug
dpa

 

Berlim (dpa) – A chefe da CDU, Annegret Kramp-Karrenbauer, abriu mão da candidatura a chefe de governo alemã e irá renunciar também à presidência do partido. Isso foi comunicado por Kramp-Karrenbauer durante reunião do diretório nacional da CDU, nesta segunda-feira na capital alemã Berlim. Referindo-se à crise governamental na Turíngia, Annegret Kramp-Karrenbauer afirmou na reunião do diretório da CDU, que existe “uma relação obscura de partes da CDU com a AfD e o partido A Esquerda”. Ela é estritamente contrária a uma cooperação com a AfD e com A Esquerda.

A chanceler Angela Merkel (CDU) pronunciou-se a favor de que a chefe da CDU, após a sua renúncia ao posto, continue no cargo de ministra. Além disso, Merkel agradeceu à ministra federal da Defesa pelo trabalho prestado.

Kramp-Karrenbauer tornou-se alvo de críticas em virtude do seu gerenciamento da crise provocada pela eleição do governador da Turíngia. O político do Partido Liberal Democrático (FDP), Thomas Kemmerich, foi eleito governador da Turíngia, na quarta-feira passada, com votos da CDU, bem como da AfD (Alternativa para a Alemanha), cuja bancada no Parlamento Estadual é liderada pelo extremista de direita Björn Höcke.

Fonte: dpa; tradução: deutschland.de