Proteger melhor as mulheres contra a violência

Centenas de milhares de mulheres tornam-se anualmente vítimas da violência dos seus maridos, parceiros ou ex-parceiros.

Mehr Gewalttaten gegen Frauen
dpa

Berlim (dpa) – Por ocasião do Dia Internacional contra a Violência contra Mulheres, a Polícia Federal Alemã (BKA) analisou os dados da violência doméstica na Alemanha. De acordo com o levantamento, 122 mulheres foram assassinadas no ano passado por seus parceiros ou ex-parceiros. Mais de 114.000 mulheres tornaram-se vítimas de violência doméstica, ameaças ou coerções por parte dos seus maridos, parceiros ou ex-parceiros. A ministra alemã da Família, Franziska Giffey, apresentou em Berlim o resultado do levantamento.

Giffey afirmou que os dados continuam chocantes. «Eles mostram que um enorme número de mulheres continua sofrendo sob a violência dos seus parceiros ou ex-parceiros. Em 2018, mais de uma vez a cada hora, uma mulher foi gravemente ferida pelo parceiro».

A ministra lançou também, na segunda-feira, uma iniciativa em todo o país. Sob o lema de «Mais forte que a violência», as ofertas de ajuda às vítimas da violência deverão ser divulgadas mais intensivamente e encorajar as vítimas a buscarem apoio. Para isso, foi lançado ainda o portal «stärker-als-gewalt.de». As ofertas de ajuda às mulheres também deverão ser ampliadas. Assim, o programa «Juntas contra a Violência» foi lançado no final de outubro. Somente o governo federal alemão planeja investir 120 milhões de euros na construção, ampliação e reforma de casas de refúgio para mulheres e em serviços de aconselhamento.

Fonte: dpa; tradução: deutschland.de