Semana festiva da Queda do Muro

Com exposições, instalações, discussões e filmes, Berlim recorda o acontecimento histórico do dia 9 de novembro de 1989.

30 years after the Berlin Wall
dpa

Berlim (dpa) – Em Berlim, a Queda do Muro há 30 anos está no centro das atenções esta semana, com cerca de 200 eventos. A variada programação deve ser inaugurada oficialmente na tarde desta segunda-feira (às 17.30 h – hora local) pelo prefeito-governador Michael Müller (SPD), na praça Alexanderplatz. Lá, há exatamente 30 anos, em 4 de novembro de 1989, centenas de milhares de berlinenses orientais fizeram uma grande manifestação pela liberdade de pensamento e pela democracia. No local do acontecimento, a data histórica deve ser revivida com uma projeção de vídeo, efeitos de luz e som, bem como uma performance.

Na segunda-feira foi inaugurada a exposição «Freiheitslinie U5. Nächster Halt Freiheit?» («Linha da liberdade U5. Próxima parada Liberdade?»). Em quatro estações da linha de metrô é rememorada a história alemã da liberdade e da democracia, com fotografias e textos. As reivindicações das revoluções de 1848 e de 1918, bem como da sufocada rebelião popular na RDA em 1953 foram impostas com a Revolução Pacífica do Outono de 1989, afirmou o encarregado estadual do processamento da ditadura da SED, Tom Sello. Sob o lema «7 dias – 7 lugares», estão planejados leituras públicas, instalações, diálogos com testemunhas, pavilhões de informação, filmes e exposições nos lugares berlinenses autênticos da Revolução Pacífica.

Fonte: dpa; tradução: deutschland.de