Estudar sustentavelmente

Curso alemão-mexicano forma especialistas em proteção ambiental

Jan Greune

Para Andrés Almanza, do México, trata- se exatamente do curso universitário que deverá contribuir decisivamente para sua carreira profissional. O engenheiro químico está para concluir o curso alemão-mexicano de pós-graduação Master of Science Environment and Resources Management, de abreviatura ENREM, oferecido desde 2008 pela Fachhochschule Köln (Universidade de Ciências Aplicadas de Colônia) e a Universidad Autónoma de San Luis Potosí. A oferta acadêmica dirige-se a jovens profissionais das áreas de proteção ambiental, gestão de recursos naturais e desenvolvimento sustentável, capacitandoos em quatro semestres como especialistas na temática, em Colônia e San Luis Potosí. Este programa de pós-graduação tem o apoio do Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD) e fomento conjunto dos ministérios alemães do Desenvolvimento Econômico (BMZ) e da Educação e Pesquisa (BMBF), bem como do Conselho Mexicano de Pesquisa e Tecnologia (Conacyt). Andrés Almanza fez o curso, em inglês e espanhol, juntamente com 23 colegas da Alemanha e de dez diferentes países da América Latina.

“O curso nos transmite conhecimentos para analisar diversos problemas ambientais. Aprendemos a desenvolver soluções adequadas considerando aspectos tecnológicos, econômicos e sociais”, conta Andrés Almanza. Para o professor Juan Antonio Reyes, da universidade parceira no México, a multidisciplinaridade é uma característica peculiar do curso: “Temos estudantes com diferentes históricos acadêmicos – ciências naturais e engenharias, ciências agrárias e sociais, geografia e arquitetura”. Além disso, o ENREM unifica, nas palavras do professor, o “melhor de dois mundos”: a perspectiva latino-americana, do lado do México, um dos países líderes em pesquisa na região, e as competências dos especialistas alemães em tecnologia ambiental e energética.

Como as empresas lidam na Alemanha com os temas de proteção ambiental e consumo de energia, Andrés Almanza está vivenciando agora, através de um estágio numa indústria química. Para realizar seu trabalho de conclusão, o mexicano não poderia desejar ligação melhor entre ciência e prática. ▪