Muito próxima da vacina

Em todo o mundo, os trabalhos para o desenvolvimento de uma vacina contra a Covid-19 estão em pleno andamento. A Alemanha está na vanguarda com vários projetos.

Esperança de bilhões de pessoas: uma vacina contra o coronavírus
Esperança de bilhões de pessoas: uma vacina contra o coronavírus Leigh Prather - stock.adobe.com

Institutos de pesquisa e empresas farmacêuticas em todo o mundo estão trabalhando em mais de 150 vacinas diferentes contra a Covid-19, a doença infecciosa causada pelo coronavírus SARS-CoV-2. De acordo com a Federação das Empresas Farmacêuticas Pesquisadoras (vfa), oito destas vacinas estão sendo desenvolvidas na Alemanha.

A BioNtech de Mainz e a Curevac de Tübingen são as mais avançadas. Ambas estão atualmente passando por testes clínicos. A BioNTech anunciou que apresentará um pedido de aprovação já no outono de 2020, o que significa que a vacina poderá ser aprovada no final deste ano ou no início do ano que vem. Uma visão geral dos projetos em andamento e dos tipos mais comuns de vacinas.

Estas empresas na Alemanha estão desenvolvendo suas próprias vacinas:
 

  • BioNTech e Pfizer (Mainz/Idar Oberstein): vacina de base genética com mRNA
  • CureVac (Tübingen): vacina de base genética com mRNA
  • Leukocare (Planegg) com ReiThera (Itália) e Univercell (Bélgica): vacina contra vírus vetorial
  • Prime Vector Technologies (PVT) (Tübingen): vacina contra vírus vetorial
  • Artes Biotechnology (Langenfeld, Renânia): vacina inativada (com partículas semelhantes a vírus)
  • Baseclick (Neuried, subúrbio de Munique): vacina de base genética com mRNA
  • Centro Alemão de Pesquisa de Infecções (Braunschweig) / Univ. Munique / Univ. Marburg / Clínica Universitária de Hamburgo-Eppendorf / IDT Biologika (Dessau): vacina contra vírus vetorial
  • Centro Alemão de Pesquisa de Infecções (Braunschweig) / CanVirex (Braunschweig / Basileia, Suíça): vacina contra vírus vetorial

 

Contribuição para projetos em outros países:
 

  • Vibalogics (Cuxhaven): produção de vacina contra vírus vetorial da Janssen (Subsidiária da Johnson & Johnson) (EUA)
  • Cevec Pharmaceuticals (Colônia): produção para um fabricante de vacina não mencionado
  • Richter-Helm BioLogics (Hamburgo): produção para a vacina de DNA de Inovio (EUA)
  • Merck (Darmstadt): apoia instalação de produção de Halix (Holanda) para vacina contra vírus vetorial da Universidade de Oxford / AstraZeneca
  • Bayer (Leverkusen): oferece apoio para a produção de vacinas de outras empresas
  • Universidade de Giessen: participa do consórcio OpenCorona (liderado pelo Instituto Karolinska, Suécia) no desenvolvimento de uma vacina de base genética
  • Instituto Tropical da Universidade de Tübingen: participará do consórcio dinamarquês-holandês-alemão PREVENT-nCoV para o teste de uma vacina inativada

 

A maioria das vacinas pertence a estes tipos:
 

  • Vacinas contra vírus vetoriais: contêm vírus inofensivos “disfarçados” como SARS-CoV-2. Eles são projetados para obter uma resposta imunológica também contra o verdadeiro coronavírus.
  • Vacinas inativadas: geralmente contêm apenas proteínas virais selecionadas, produzidas pela engenharia genética. Elas também são projetadas para induzir uma resposta imunológica que repele o SARS-CoV-2.
  • Vacinas de base genética: contêm genes selecionados do SARS-CoV-2 na forma do material genético mRNA ou DNA. Após a vacinação, as células da pessoa vacinada as utilizam para produzir proteínas virais que depois atuam como as proteínas de uma vacina inativada.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: