“Entdecke.DE”: a Rota Alemã dos Relógios

Com a série “Entdecke.DE”, fazemos uma viagem através de toda a Alemanha: desta vez, percorremos a “Rota Alemã dos Relógios” na Floresta Negra – famosa pelos relógios cuco.

dpa/Patrick Seeger - Cuckoo Clocks

As pessoas estressadas costumam queixar-se que suas vidas são determinadas pelo relógio. Para alguns moradores da cidadezinha de Triberg, no Estado de Baden-Württemberg, isto é literalmente assim. Diante do cenário bucólico da Floresta Negra, os peritos trabalham nas oficinas tradicionais das suas manufaturas, onde surge um produto alemão apreciado em todo o mundo: o relógio cuco.

Em Schönwald, um povoado pitoresco nos cumes montanhosos da Floresta Negra, Franz Ketterer construiu, em 1737, o primeiro relógio cuco do mundo. Lá está sediada também a Fábrica de Relógios August Schwer, uma empresa familiar fundada em 1885. Ao lado de Triberg e Schönwald, existem outros “ninhos de cuco”, que estão interligados pela Rota Alemã dos Relógios. Ela vai do centro ao sul da Floresta Negra, até a paisagem natural de Baar, oferecendo muitas atrações o dia inteiro.

Recorde com um cuco de 4,50 metros

Os mestres relojoeiros Ewald e Ralf Eble, de Schonach, deram provas da sua competência através da construção do maior relógio cuco do mundo: ele é 60 vezes maior que um relógio normal. O cuco mede 4,50 metros e pesa 150 quilos. O Museu Alemão do Relógio, em Furtwangen, mostra além disto a maior coleção alemã de relógios. No Mosteiro St. Märgen é descrita a propagação dos relógios da Floresta Negra no exterior. A estilizada guarita de guarda ferroviário com informação das horas por animais é apreciada sobretudo na América do Norte e na Ásia. Por sua vez, o museu “ErfinderZeiten” (“Tempos de Inventores”), em Schramberg, dedica-se principalmente à renomada fábrica local de relógios, a Junghans.

Para os interessados na compra de relógios, a “Associação dos Relógios da Floresta Negra” criou um certificado de legitimidade, que visa garantir a origem dos relógios. E, finalmente, também a arte descobriu o relógio cuco: por exemplo, o artista Stefan Strumbel, de Offenburg, cria versões abstratas do relógio, a fim de questionar o conceito de terra natal. No mundo contemplativo do relógio cuco, muita coisa está sendo mudada. Relojoeiros como Christopher Herr ou Ingo Haas, da manufatura Rombach & Haas de Triberg, também criam entretanto designs para relógios cuco na forma de pirâmides, em cores berrantes, como losango sem enfeites ou com chifres de cervo em vez de cuco. 

www.deutscheuhrenstrasse.de

© www.deutschland.de