Intercâmbio internacional de conhecimento

Ciência, pesquisa, cooperação. Juntos, os pesquisadores podem contribuir para a solução global de problemas.

Jan Greune - Science

Alfabetização: Chance de formação

Poder ler e escrever ainda continua sendo um privilégio em algumas regiões do mundo. Baseando-se no programa de ação “Formação para todos”, coordenado pela UNESCO, a Comunidade Mundial assumiu a responsabilidade de combater decisivamente o analfabetismo.

Ciência: Estreitas redes de pesquisa

O conhecimento e o intercâmbio acadêmico são elementos precisos no mundo globalizado. A Alemanha mantém parcerias nas redes científicas, cooperando também intensamente com universidades em regiões de conflito.

Apoio para as melhores cabeças

A Comunidade Alemã de Pesquisa (DFG) promove projetos excelentes e talentos internacionais. Esta organização, cujo presidente é Peter Strohschneider, também apoia e promove diversos projetos científicos internacionais.

 

Peter Strohschneider © dpa/Arne Dedert

Pesquisa: Ter uma conduta ética

A ciência precisa de liberdade e a liberdade exige respon­sabilidade. Neste campo de tensão, o autocontrole e a responsabilidade ética dos cientistas são necessários, como também uma contínua avaliação das chances e riscos.

Cooperação: Intercâmbio científico

As cooperações universitárias dispõem de um grande potencial internacional de conhecimento. Juntos, os pesquisadores podem contribuir para a solução de problemas globais, também com vista às condições de vida da próxima geração.

“Parcerias estratégicas e redes temáticas servem para a interconexão de univer­sidades alemãs com universidades de excelência no estrangeiro”. Margret Wintermantel, presidente do serviço alemão de intercâmbio acadêmico (DAAD)

 

Margret Wintermantel © DAAD/lichtographie.de

 

Os seguintes portais de internet contêm boas informações extras sobre o tema:

www.bmbf.de
www.research-in-germany.org
www.dfg.de
www.daad.de

Quanto ao tema da tecnologia de ponta:
www.hightech-strategie.de