As mais novas tendências no ciclismo

Os construtores na Alemanha apostam nas bicicletas ecológicas de bambu e no inteligente computador para bicicletas, com mais de cem funções.

my Boo - Bambusfahrrad

Bicicletas ecológicas feitas de tubos de bambu são a mais nova tendência no ramo do ciclismo. Os construtores de bicicletas deixaram-se inspirar no século 19 – a primeira bicicleta de bambu foi apresentada ao público em 1894. Agora, a matéria-prima que cresce rapidamente foi readotada e fabricantes como My Boo de Kiel ou Faserwerk de Bremen produzem dela os quadros de bicicleta. Eles são praticamente tão estáveis como os de aço, mas bem mais leves. Mesmo que as bicicletas de bambu ainda sejam vistas como exóticas nas ruas, aumenta o número dos seus fabricantes, conforme se observa há alguns anos nas feiras de ciclismo da Alemanha.

 

Engajamento social na África

 

Um aspecto importante é a sustentabilidade. My Boo produz suas bicicletas em Gana, onde o bambu cresce em toda parte. Os tubos de bambu são postos a secar durante meses e então os quadros são encaixados e ligados através de cordão de cânhamo embebido em resina. Cada bicicleta exige até 90 horas de trabalho manual. My Boo coopera para isto com a organização ganense de ajuda Yonso Project; os jovens ganenses que fabricam bicicletas dispõem de seguro social e são pagos de maneira justa. Na Alemanha, as bicicletas são pintadas e recebem acabamento. Quem paga cerca de 2000 euros por uma bicicleta, financia bolsas escolares em Gana. Um conceito semelhante é praticado pelo fabricante muniquense Zuri Bike – com a produção dos quadros e o engajamento social na Zâmbia.

 

Digitalização das bicicletas

 

Uma outra tendência de 2015 no setor das bicicletas vai em direção inteiramente distinta: a digitalização das bicicletas. A jovem empresa Cobi, de Frankfurt, quer tornar o princípio do “connected drive”, ou seja, da condução interligada, possível para todos – com um computador para bicicleta, baseado nos smartphones usuais. O sistema é composto de luz, navegação, portador de smartphone com função de carregamento, campainha e “bike computer”, incluindo mais de cem funções. Pode ser utilizado como sistema de alarme ou para ouvir música. Através de um sensor de aceleração, a app também reconhece, por exemplo, uma freada e faz brilhar mais forte então a luz traseira. Uma ideia que suscitou tanto entusiasmo numa campanha de “crowdfunding”, que a meta de 100.000 dólares de faturamento foi alcançada em apenas três dias. Recentemente, a empresa foi agraciada com o Prêmio de Fundadores de Empresa de Frankfurt. Neste outono setentrional, o sistema será lançado no mercado de cinco países europeus.

 

Feira de Ciclismo Eurobike, de 26 até 29 de agosto de 2015, em Friedrichshafen

 

www.eurobike-show.de

www.my-boo.de

http://cobi.bike

 

© www.deutschland.de