Entre ceticismo e confiança

Que consequências tem o Brexit para a economia teuto-britânica? O chefe da Câmara de Comércio e Indústria do Exterior, de Londres, explica isso.

“London-Eye”: perspectivas opcionais
“London-Eye”: perspectivas opcionais picture alliance / dpa

Senhor Dr. Hoppe, como está o clima na economia teuto-britânica frente às permanentes inseguranças causadas pelo Brexit?

Segundo a sondagem de outono, dois terços das empresas questionadas estão até mesmo dispostas a aguentar uma fase mais longa de insegurança, se no final houver um Brexit mais suave, com uma união alfandegária, ou seja, com uma parceria alfandegária e uma estreita conexão com o mercado interno. Caso aconteça um Brexit duro, as empresas temem novas barreiras comerciais e mais custos administrativos.

Dr. Ulrich Hoppe, diretor da AHK do Reino Unido
Dr. Ulrich Hoppe, diretor da AHK do Reino Unido AHK

Como se desenvolveram ultimamente as relações comerciais teuto-britânicas ?

Nos primeiros cinco meses de 2019, as exportações alemãs para o Reino Unido perfizeram aproximadamente 35 bilhões de euros, uma redução de 2,3 por cento em comparação com o ano anterior. As importações do Reino Unido baixaram muito, ou seja, em 6,1 por cento a 15 bilhões de euros. Com um volume de comércio de 50 bilhões de euros, o Reino Unido ocupa somente o 7º lugar entre os mais importantes parceiros comerciais. Em 2017, ele ainda estava em 5º lugar e em 2018 em 6º lugar.

O senhor arriscaria dar uma perspectiva futura?

Não se considerando o desfecho do Brexit, o Reino Unido é a segunda maior economia nacional da Europa. O mercado não irá desaparecer, continuando a ser muito importante para a economia alemã. Todavia, é certo que a insegurança tem seus efeitos sobre o comércio e os investimentos. Quem não souber como a economia irá se desenvolver também não investirá. E apenas a decisão pelo Brexit já custou para o Reino Unido cerca de 3 por cento de crescimento.

O Dr. Ulrich Hoppe é o diretor-executivo da Câmara Teuto-Britânica de Comércio e Indústria em Londres

Entrevista: Martin Orth

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: