Mulheres votam diferente

Desde 100 anos, as mulheres possuem o direito de voto na Alemanha. Porque elas foram temporariamente menos assíduas que os homens nas eleições e que partidos elas preferem.

Direito de voto das mulheres: em 2018, algo óbvio; em 1918, revolucionário.
Direito de voto das mulheres: em 2018, algo óbvio; em 1918, revolucionário. auremar/stock.adobe.com

As mulheres votam diferente dos homens?

A eleição parlamentar de 2017 mostrou as claras diferenças entre homens e mulheres: entre as mulheres, a CDU obteve uma votação 6,3 pontos percentuais maior do que entre os homens. “Com isso, é um partido preferido pelas mulheres desde a década de 1950, quase ininterruptamente”, afirmou o comissário eleitoral federal, Georg Thiel.

Há ainda outras diferenças?

Também o partido Os Verdes registra com 10,2 % entre as mulheres, uma cota claramente mais alta que entre os homens, com 7,6 %. Quanto à votação do SPD, não há uma grande defasagem entre os gêneros. As mulheres preferem geralmente os partidos de centro no cenário político.

Isso significa que os homens dominam os extremos políticos?

Isso se pode constatar, de qualquer modo, em relação à AfD. Na eleição parlamentar de 2017, o partido populista de direita obteve uma cota de 16,3 % entre os homens e de 9,2 % entre as mulheres. Também na eleição parlamentar de 2013, mais homens votaram na AfD. O partido A Esquerda também obtém regularmente maior apoio dos homens, mesmo que a diferença seja menor que na AfD.

Há motivo para o comportamento eleitoral diferente?

Que a CDU tenha resultado tão bom entre as mulheres, isso é explicado hoje pelos cientistas políticos com a pessoa da chanceler federal Angela Merkel. Para a antiga Alemanha Federal das décadas de 1950 e 1960, a diferença é atribuída à imagem da família tradicional e à proximidade da CDU com as Igrejas cristãs – as duas coisas desempenharam então um papel importante para as mulheres. Para a época da década de 1970, os pesquisadores eleitorais falam, por isso, de um “hiato tradicional de gênero”.

Por que as mulheres votam de forma mais moderada?

Sobre isso existem diversas teorias: uma delas afirma que é porque elas se interessam mais por temas sociais. Outra teoria é de que elas preferem fazer compromissos e não gostam de retórica agressiva.

Com que intensidade as mulheres usufruem hoje do seu direito de voto, conquistado há 100 anos?

Em janeiro de 1919, as mulheres puderam pela primeira vez participar da eleição para a Assembleia Nacional Alemã – e fizeram uso ativo do seu direito de voto: com participação de mais de 82 %, quase a mesma dos homens. Também hoje, a participação eleitoral não tem quase diferença entre os gêneros, mas está no total mais baixa que naquela época, com cerca de 76 %. Porém, nas décadas intermediárias, as mulheres foram notadamente menos assíduas nas eleições do que os homens. Na eleição parlamentar de 1965, por exemplo, a diferença dos dois gêneros foi de quase três pontos percentuais.

© www.deutschland.de