A visita de despedida de Merkel a Israel

Em sua última visita a Israel como chanceler alemã, Angela Merkel apelou aos futuros governos alemães para que assumam responsabilidade pela segurança de Israel. 

Merkel
dpa

Jerusalém (dpa) – A chanceler alemã Angela Merkel descreveu a segurança de Israel como uma «questão central» também para futuros governos alemães. «A Alemanha não é neutra quando se trata de questões de segurança de Israel, mas sim é parte da nossa razão de Estado a segurança de Israel», disse ela em Jerusalém no domingo. Ela acrescentou que isto é válido mesmo quando há divergência de opinião em questões isoladas. Todo governo alemão se comprometerá com isso, bem como com a luta contra o antissemitismo.

Esta é a sétima visita oficial de Merkel a Israel: ela esteve lá pela primeira vez em 2006 e, mais recentemente, há três anos. A chanceler goza de alta estima em Israel. Durante sua visita de despedida a Jerusalém, Merkel também visitou o memorial do Holocausto Yad Vashem, onde colocou uma coroa de flores na presença do chefe de governo Naftali Bennett. «Cada visita ao Yad Vashem me toca de novo ao âmago», escreveu ela no livro de visitas. «Os crimes contra o povo judeu aqui documentados são uma responsabilidade eterna e uma advertência para nós alemães».

O chefe de governo de Israel, Naftali Bennett, elogiou Merkel como a «bússola moral de todo o continente europeu» e uma «verdadeira amiga do Estado judaico de Israel». O presidente Izchak Herzog surpreendeu Merkel com um presente especial: a instituição de uma bolsa honorária em seu nome para mulheres cientistas de destaque, no Instituto Weizmann, uma das principais instituições de pesquisa do mundo.

Fonte: dpa; tradução: deutschland.de