Candidaturas a membro da OTAN um «passo histórico»

O chanceler alemão Olaf Scholz saudou as candidaturas da Finlândia e da Suécia para adesão à OTAN como um «passo histórico para a aliança de defesa e para a Europa».

Nato-Mitgliedsanträge „historischer Schritt“
picture alliance/dpa

Berlim (dpa) – O chanceler alemão Olaf Scholz elogiou os pedidos de adesão da Finlândia e da Suécia à OTAN como um «passo histórico para a aliança de defesa e para a Europa». Ambos os países responderam assim à agressão russa contra a Ucrânia e à «mudança dramática» na situação de segurança da Europa, disse Scholz na terça-feira.

Com este passo, a Finlândia e a Suécia exercem o direito de livre escolha de alianças, disse Scholz. «A Alemanha trabalhará para assegurar que o processo de adesão prossiga muito rapidamente». Sobre a questão de possíveis garantias de segurança para a Finlândia e a Suécia em relação à Rússia durante o processo de adesão, Scholz afirmou que ambos os países podem sempre contar com o apoio da Alemanha, «especialmente nesta situação muito especial».

O processo de ratificação terá lugar após a conclusão do processo interno da OTAN para a admissão dos dois países nórdicos. Na Alemanha, a ratificação requer a aprovação do Parlamento Federal.

A ministra alemã das Relações Externas, Annalena Baerbock, afirmou no fim de semana que o governo alemão já conversou sobre isso com todos os partidos democráticos no Parlamento Federal. «Estou muito confiante de que haverá uma rápida adesão da Finlândia e da Suécia, porque todos estão muito conscientes: este é um momento decisivo. Este é um momento histórico, mas numa situação altamente dramática», disse a política do Partido Verde nesta terça-feira.

Fonte: dpa, tradução: deutschland.de