Inaugurada a Exposição Mundial em Dubai

O emirado de Dubai está se tornando uma vitrine para o futuro. O Pavilhão Alemão pretende ser um lugar otimista de conhecimento, pesquisa e encontros, voltado para o futuro. 

Weltausstellung in Dubai öffnet
dpa

Dubai (dpa) – Não muito longe do deserto do emirado, na periferia de Dubai, três portões colossais erguem-se rumo ao céu. À distância, eles devem se parecer com um fino entrelaçado; para os visitantes parecem mais, de perto, com portais para a próxima dimensão. Os portões de entrada de 20 metros de altura da Expo 2020, que se realiza de 1º de outubro de 2021 a 31 de março de 2022, feitos de malha escura de fibra de carbono, dão uma dica de como a primeira exposição mundial no mundo árabe quer apresentar-se: grande, única e como um caminho direto para as conquistas técnicas de amanhã.

Espera-se que milhares de pessoas afluam diariamente ao local, de área equivalente a 280 campos de futebol, durante seis meses. Os organizadores aguardam 25 milhões de visitantes até o final de março. O foco está na sustentabilidade e em novas formas de mobilidade. No topo da agenda está o pavilhão dos próprios anfitriões, um edifício espetacular do renomado arquiteto espanhol Santiago Calatrava. Como um «falcão em voo», com asas brancas drapejadas sobre o telhado, com descreve o escritório da Expo dos Emirados Árabes Unidos (EAU). As aletas retráteis hidráulicas podem ser usadas para controlar a radiação solar e a sombra no edifício. Os sistemas fotovoltaicos fornecem a eletricidade para o sistema hidráulico e de iluminação. O Pavilhão Alemão, organizado pela Koelnmesse em nome do Ministério Federal Alemão de Economia e Tecnologia, pretende ser um lugar otimista de conhecimento, pesquisa e encontros voltados para o futuro. Os participantes alemães esperam cerca de três milhões de visitantes ao longo dos seis meses da Expo.

Fonte: dpa; tradução: deutschland.de