Ministério de Relações Externas planeja “ponte aérea”

Milhares de turistas alemães estão retidos no exterior, em virtude da crise do coronavírus. O ministro de Relações Externas, Heiko Maas, prometeu agora uma ajuda rápida.

Außenministerium plant «Luftbrücke»
dpa

Berlim (dpa) – O governo federal alemão iniciou agora uma inusitada ação de repatriamento de milhares de alemães, que estão retidos no exterior em razão da crise do coronavírus. O ministro alemão de Relações Externas, Heiko Maas, falou na terça-feira de uma «ponte aérea» para turistas alemães sobretudo em Marrocos, República Dominicana, Filipinas, Egito e nas Ilhas Maldivas. O governo pretende destinar até 50 milhões de euros para os voos de resgate a serem realizados nos próximos dias.

Ao mesmo tempo, Maas fez uma advertência formal contra viagens turísticas a qualquer parte do mundo. Uma advertência dessa forma nunca tinha sido feita antes. As advertências contra viagens só são feitas quando há risco de vida para os turistas, especialmente em países onde há guerra civil, como Síria, Afeganistão ou Iêmen. Tal advertência do Ministério possibilita um cancelamento gratuito da viagem planejada.

Até agora, o governo somente desaconselhou a realização de viagens desnecessárias ao exterior e fez advertência apenas quanto a viagens à região chinesa de origem do coronavírus. «Temos de impedir que outros alemães fiquem retidos no exterior», justificou Maas a medida inusitada. «Por favor, fiquem em casa!».

Fonte: dpa; tradução: deutschland.de