Novos impulsos para as negociações de adesão à UE

O chanceler alemão Olaf Scholz visitou vários países dos Bálcãs Ocidentais para dar novos impulsos às negociações de adesão à UE.

Neuer Schwung für EU-Beitrittsverhandlungen
picture alliance/dpa

Escópia (dpa) – Concluindo a sua viagem aos Bálcãs, o chanceler alemão Olaf Scholz insistiu que se deverão iniciar imediatamente as negociações de adesão da Macedônia do Norte à UE, pois esse país está esperando ser membro da União Europeia já há quase vinte anos. “As negociações sobre a adesão, prometidas há dois anos, têm que começar agora. Vou me empenhar pessoalmente, para que isso aconteça”, disse Scholz. “Meu desejo é: isso tem que dar certo agora!”.

A Macedônia do Norte e a Bulgária foram os dois últimos países a ser visitados pelo chanceler na sua viagem de dois dias, na qual se tratou das perspectivas de adesão de seis países dessa região à UE. Ao lado da Macedônia do Norte, Montenegro, Albânia, Sérvia, Kosovo e Bósnia-Herzegovina também querem se tornar membros da UE, o que já lhes havia sido prometido em 2003.

Scholz quer tomar providências para que haja uma nova dinâmica nesse caso e que o chamado Processo de Berlim seja retomado com os candidatos à uma adesão à UE. “Todos me fizeram esse pedido. Vamos corresponder a esses pedidos”, disse o chanceler. Depois dos ataques russos à Ucrânia, ele vem notando que a disponibilidade de muitos países da UE “em apoiar a adesão dos Bálcãs Ocidentais à União Europeia é maior do que tinha sido durante muitos anos”.