Ucrânia: Baerbock e Blinken advertem a Rússia

Durante a primeira visita da ministra das Relações Externas Annalena Baerbock a Washington, os EUA e a Alemanha demonstraram coesão na crise da Ucrânia, em relação à Rússia. 

Ukraine: Baerbock und Blinken warnen Russland
dpa

Washington (dpa) – Durante a primeira visita a Washington da ministra das Relações Externas, Annalena Baerbock, os EUA e a Alemanha demonstraram coesão na crise da Ucrânia, em relação à Rússia. Diante de uma maratona de negociações com Moscou na próxima semana, a política do partido Verde disse na quarta-feira: «A ação russa vem com uma clara etiqueta de preço». Uma escalada militar teria «enormes consequências diplomáticas e econômicas» para a Rússia. O secretário de Estado norte-americano Antony Blinken disse que tanto a Alemanha quanto os EUA veem as ações da Rússia como «um desafio imediato e premente à paz e à estabilidade na Europa».

As conversações dos EUA com a Rússia estão agendadas para 10 de janeiro em Genebra. Uma reunião do Conselho OTAN-Rússia está programada para 12 de janeiro – a primeira em dois anos e meio. Além disso, haverá conversações da Organização para Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) em 13 de janeiro. Os EUA acusam a Rússia de concentrar tropas em áreas na fronteira com a Ucrânia há semanas. Teme-se que as tropas russas possam invadir a antiga república soviética. A Rússia nega tais planos. Entre outras coisas, Moscou está exigindo o fim da expansão da OTAN para o Leste, o que significaria renunciar à admissão da Ucrânia na Aliança.

Fonte: dpa, tradução: deutschland.de