As cidades de amanhã

A população está crescendo e o nível do mar subindo. Projetos interessantes para o futuro próximo.

Casas flutuantes no lago Geierswalder See, na Saxônia
Casas flutuantes no lago Geierswalder See, na Saxônia dpa

Alemanha. A campanha “Shaping the future – Building the City of Tomorrow” procura analisar como as cidades pode ser mais sociáveis e mais sustentáveis. Essa campanha dura um ano e meio, sendo promovida pelo Ministério Federal da Educação e Pesquisa (BMBF).

Por que esse tema é importante?

Em 2050, a Terra terá quase dois bilhões de pessoas, dos quais dois terços viverão em cidades. A população do Vietnã, por exemplo, terá um crescimento de cinco milhões de pessoas nos próximos 30 anos. Ao mesmo tempo, a mudança do clima causará a elevação do nível do mar, o que limitará mais ainda os espaços habitáveis nas costas.

Em todo o mundo, as pessoas estão refletindo como as cidades futuras poderão enfrentar o crescente número populacional, a mudança do clima e outros desafios. Os participantes dessa campanha estão tratando de quatro temas centrais:

  • Como as fontes energéticas e a infraestrutura podem ser empregadas adequadamente?
  • Como as pessoas e as mercadorias podem ser transportadas eficientemente?
  • Como o fluxo de informações pode ser organizado?
  • Que importância as tecnologias-chave podem ter, por exemplo no abastecimento alimentar?
Quem está participando?

Cientistas da China, da Alemanha, da Índia, da Colômbia, dos EUA e do Vietnã participam de dez redes de pesquisa, cooperando com empresas, administrações municipais e agências de comunicação.

O que os peritos participantes dizem?

Temos de enfrentar imediatamente as consequências da mudança do clima, exige o professor titular da Brandenburgische Technische Universität de Cottbus (BTU).

Não podemos esperar, até que a água já tenha subido até a nossa garganta.

Horst Stopp, professor titular da BTU Cottbus

Os pesquisadores da BTU e os cientistas vietnamitas estão pensando como construir casas flutuantes. Os engenheiros civis alemães já testaram materiais de construção para a arquitetura flutuante nas regiões de lagos de Lausitz. Tais experiências também deverão ajudar no Vietnã. Mas as autoridades deste país veem isso com desconfiança, pois, em muitos lugares, o lixo e os resíduos são despejados diretamente na água. Por isso, os peritos de Cottbus estão colaborando com seus parceiros vietnamitas para encontrar soluções alternativas.

Schwimmende Architektur in Deutschland und Vietnam (Arquitetura flutuante na Alemanha e no Vietnã)

Como o trabalho deverá continuar?

Os cientistas estão interligados com seus parceiros da economia e da administração, apresentando seus resultados em eventos oficiais, para que estes sejam postos em prática.

“Shaping the future“: Infos, Programm und Termine (”Shaping the future”. Informações, programa e datas)

 

© www.deutschland.de