“China8” na Região do Ruhr

A mais completa exposição mundial da arte chinesa contemporânea está acontecendo em oito cidades da Região do Ruhr.

dpa - „China8“ im Ruhrgebiet

Quando se trata da arte chinesa, muitas pessoas na Alemanha só conhecem o nome de Ai Weiwei, diz Walter Smerling, diretor do Museum Küppersmühle für Moderne Kunst de Duisburg e presidente da diretoria da fundação Stiftung für Kunst und Kultur de Duisburg. Para mudar isso, ele organizou uma exposição até hoje única no mundo todo. Sob o título “China8”, nove museus em oito cidades da Região do Ruhr estão mostrando, durante quatro meses, 500 obras de 120 artistas chineses contemporâneos. Estes museus repartiram entre si os ramos artísticos, desde pintura, fotografia e escultura até caligrafia. O NRW-Forum (Fórum da Renânia do Norte-Vestfália) de Düsseldorf oferece uma seleção das obras e um resumo da exposição nessas cidades.

Entre os artistas dessa mostra estão os pintores chineses mais caros da atualidade Zeng Fanzhi e Yue Minjun, sendo que este último é considerado o mais talentoso artista chinês. Há também muitos jovens artistas, ainda desconhecidos, e diversos artistas fotográficos. Para escolher estas obras, Smerling e seu grupo estiveram em mais de 200 ateliês na China, não havendo restrições por parte das autoridades, como sublinha o gestor de artes. O grupo pôde verificar que a arte chinesa contemporânea ainda continua sendo crítica, mas que ela não é mais copiada (como ainda há alguns anos), tendo desenvolvido uma linguagem própria.

A exposição “China8” continua em cartaz até 13 de setembro de 2015

www.china8.de

© www.deutschland.de