Excursão de bicicleta ao longo do rio

Com a série “Entdecke.DE”, fazemos uma viagem através de toda a Alemanha: desta vez, passamos por ciclovias especiais às margens de rios.

Deutschland, Radfahren, Radwanderweg
Alemanha, Excursão de bicicleta dpa/S. Ziese - Cycle Tour

Ciclovia do Elba – A histórica

No 27º ano da Unidade Alemã, esta é provavelmente uma das rotas mais interessantes na Alemanha. Ela passa ao longo do rio que foi, durante 40 anos, parte da fronteira entre o Leste e o Oeste. Ao lado de lugares históricos como Dresden e de lugares cultuados como a Bauhaus em Dessau, os ciclistas podem descobrir aqui um tesouro ecológico. Já que o Elba foi, tanto para a Alemanha Federal como para a RDA, uma zona marginal, suas várzeas permaneceram amplamente intocadas. Quem quiser, pode estender a excursão ao país vizinho. Mas, considerando a extensão da ciclovia de 1220 quilômetros, da nascente do rio Elba nas Montanhas dos Gigantes na República Tcheca até o Mar do Norte, recomenda-se escolher um trecho – ou planejar muito tempo.

www.elberadweg.de

Ciclovia de Altmühltal – A familiar

Viaja-se 167 quilômetros através da Baviera, ao longo de charnecas florescentes e formações rochosas bizarras, passando por construções romanas, fortalezas e castelos, igrejas e mosteiros. Que o Parque Natural de Altmühl tenha uma concha de caramujo como símbolo, não é necessariamente uma alusão à velocidade dos ciclistas e caminhantes. O símbolo é antes uma indicação da riqueza de fósseis na região. Pedreiras e museus convidam a observar os vestígios dos dinossauros – e a visitar o pássaro pré-histórico Archaeopteryx. Ponto de partida é Gunzenhausen na Francônia Média. O destino dos ciclistas é Kelheim, próximo à foz do Altmühl no Danúbio.

www.naturpark-altmuehltal.de/altmuehltal-radweg

Riedenburg, Altmühltal

Ciclovia do Vale do Ruhr – A novata

A ciclovia do Vale do Ruhr é relativamente nova, tendo sido inaugurada em 2006. A razão disto é que, antes, a região do Ruhr estava ligada sobretudo à imagem de indústrias e ar poluído. Lá, ninguém buscava praticamente o lazer e o descanso. Quem pedala todo o trecho de 230 quilômetros, da nascente do rio Ruhr no Sauerland até a sua foz no Reno em Duisburg-Ruhrort, terá de corrigir no final alguns clichês tradicionais. O trecho oferece muita área verde, cidades históricas maravilhosas como a de Hattingen – e a possibilidade de vivenciar a cultura industrial, por exemplo, no gasômetro de Oberhausen ou na mina de Zollverein em Essen.

www.ruhrtalradweg.de

www.adfc.de

© www.deutschland.de