Impulsionando a virada energética

Como os “Kopernikus-Projekte” (Projetos Copérnico) deverão revolucionar o sistema energético da Alemanha.

Kopernikus-Projekte: aqui, tudo gira em torno da virada energética.
Kopernikus-Projekte: aqui, tudo gira em torno da virada energética. dpa

Deutschland. A intenção é arrojada. Visando a  Energiewende (virada energética), a Alemanha pretende renovar basicamente o seu sistema energético até 2025. Por isso, o Ministério Federal da Educação e Pesquisa (BMBF) deu início, em 2015, aos “Kopernikus-Projekte”, a maior iniciativa de pesquisa desde a virada energética. Uma condição importante foi que a economia, a ciência e a sociedade trabalhassem em estreita cooperação.

Quem participa?

Essa tarefa foi conferida a quatro grupos de pesquisa interdisciplinares, formados por 230 instituições. Eles elaboram tecnologias, desde a pesquisa básica até as que estão prontas para serem utilizadas, dando, assim, um impulso decisivo à virada energética. Esse ministério promove os projetos durante o período prescrito de dez anos, disponibilizando 400 milhões de euros.

Mostraremos que é possível haver um abastecimento energético seguro, pagável e limpo, sem que se possa prescindir do bem-estar e dos empregos.

Johanna Wanka, ministra federal da Pesquisa

Quais são os grandes desafios da virada energética?

Um grêmio de peritos definiu quatro tarefas centrais para os “Kopernikus-Projekte”:

  1. Uma rede de eletricidade que reage flexivelmente em caso de oscilações da força eólica, da energia solar e do consumo de eletricidade.
  2. Armazenamento de energias renováveis.
  3. Adaptação dos processos industriais a um abastecimento de energia oscilante.
  4. Interação de todos os setores do sistema energético – eletricidade, calor e mobilidade.

Do que se trato nos “Kopernikus-Projekte”?

ENSURE

O grupo de empresas, sob a direção do Prof. Holger Hanselka, do Instituto de Tecnologia de Karlsruhe, encarrega-se da reconstrução da rede e também da digitalização e da aceitação social da tecnologia e da infraestrutura.

Power-to-X
 

Sob a direção do Prof. Walter Leitner, da RWTH de Aachen, o grupo de empresas desenvolve possibilidades de armazenar o excesso de energias solar e eólica em outras fontes de energia.

SynErgie
 

Oitenta e três parceiros de projeto testam processos, com os quais os processos de produção da indústria possam ser adaptados a um abastecimento energético oscilante. A direção é assumida pela Technische Universität de Darmstadt e pela Universität Stuttgart.

ENavi
 

Todos os cenários da virada energética deverão ser simulados em um complexo modelo de navegação, como, por exemplo: Como as casas privadas e a indústria podem ser abastecidas com energia da melhor maneira possível? Que influência  têm as decisões políticas sobre o sistema energético? O diretor deste projeto é o Prof. Ortwin Renn, do Institute for Advanced Sustainability Studies (IASS) de Potsdam.

Por que essa iniciativa de pesquisa leva o nome de Nicolau Copérnico?

Seu nome é um símbolo de transformação científica e social. Este astrônomo descobriu no século XVI que a Terra gira em torno do Sol, transformando radicalmente a ideia que se tinha do universo. Neste sentido, os “Kopernikus-Projekte” deverão revolucionar o sistema energético.

Mais informações: Kopernikus-Projekte

 

© www.deutschland.de