Novas startups alemãs (3): Fintechs

O cenário das startups na Alemanha é muito animado. Uma pequena série sobre empresas bem sucedidas. 3ª Parte: Fintechs.

Jonas Ratermann - Start-ups

Muitos jovens estão sentados à mesa em um sótão industrial chique. Usando barba cheia e camisetas bacanas, eles estão em frente aos seus computadores, rodeados de figuras de super-heróis e Post-its coloridos. Eles não se parecem com bancários, mas oferecem produtos financeiros. Esse grande escritório perto da praça Alexanderplatz pertence á Finleap GmbH. Jan Beckers, Hendrik Krawinkel e Ramin Niroumand fundaram essa empresa há dois anos. Desde então, eles já criaram nove diferentes Fintechs, ou seja, startups que, através de boas ideias tecnológicas, animam os negócios financeiros, tornando-os mais simples ou mais baratos. A Finreach, por exemplo, facilita aos clientes de um banco transferir todas as ordens de débito a outro banco. Clark é uma corretora de seguros para o celular. Solarisbank possui uma completa licença bancária para pôr à disposição de outras Fintechs diferentes serviços bancários, ou possibilita que negociantes on-line ofereçam a seus clientes pagamentos em prestação. Finleap disponibiliza dinheiro para todas essas ideias, procura outros investidores que sejam peritos em um determinado negócio, livrando os fundadores das irritantes operações administrativas e regulamentarias. Assim, os fundadores podem se concentrar inteiramente em suas ideias de negócios.    

A Alemanha já tem 250 empresas Fintech

O que a Finleap faz em série já fora feito por muitos outros jovens nos últimos anos. Ex-bancários e ex-consultores ou formandos universitários tornaram-se autônomos, desenvolvendo novas ideias em torno de temas do mundo financeiro. Web ID Solutions, por exemplo, possibilita a identificação através da webcam, para que se façam negócios bancários na internet. Scalable Capital, Vaamo e outros Robo-Advisors prometem a seus clientes um investimento razoável, depois destes terem preenchido um breve questionário. A sociedade de consultoria Ernst & Young registrou recentemente 250 empresas Fintech na Alemanha, com um total de 13 000 empregados. A capital Fintech da Alemanha é Berlim, com 70 firmas. Frankfurt do Meno, a metrópole financeira, e a região do Reno-Meno têm 56 firmas, colocando-se em segundo lugar, mas, por outro lado, estão surgindo aqui tantas Fintechs como em nenhum outro lugar da Alemanha.

http://deutscherstartupmonitor.de

https://www.tatsachen-ueber-deutschland.de/pt-br/categorias/economia-inovacao/startups-inovadoras

© www.deutschland.de