Retorno dos animais

Lobos, gatos selvagens e bisões retornam à Alemanha.

picture-alliance/Arco Images - Luchse
picture-alliance/Arco Images - Luchse

Quando um guarda florestal viu um lobo na década de 1990, na zona de treino militar de Oberlausitz, no Estado alemão ocidental da Saxônia, ele não acreditou nos seus olhos. O ancestral dos cães caseiros era considerado erradicado na Alemanha já há cerca de 200 anos. Mas no ano de 2000, biólogos de campo trouxeram a prova: o “Canis lupus” estava de volta e era um emigrante da Polônia. Perto da fronteira com a Polônia, na região de Muskauer Heide, nasceram filhotes de lobo. Desde então, esses animais selvagens, ariscos e não perigosos para o ser humano, começaram a se expandir. Atualmente, calcula-se que há cerca de 20 matilhas de lobos na Alemanha. Os gatos selvagens eram considerados erradicados no sul da Alemanha desde 1912, até que dois gatos atropelados e mortos por carros em 2006 e 2007 em Kaiserstuhl foram reconhecidos como gatos selvagens, o que confirmou o seu retorno. Segundo cálculos feitos neste meio tempo, devem viver na Alemanha entre três e seis mil desses animais. 

Enquanto lobos e gatos selvagens retornaram por si próprios, o lince e o bisão só o conseguiram com a ajuda do homem. O último lince deve ter morrido em 1850 nos Alpes bávaros. Graças a um programa de reintegração, esses animais são encontrados agora nas regiões da Floresta Bávara, do Harz, da Floresta Negra, da Floresta do Palatinado e de Eifel. Neste meio tempo, também já vive novamente na Alemanha um grupo dos maiores mamíferos europeus, uma manada de bisões, solta em abril 2013 na região de Rothaargebirge, na Renânia do Norte-Vestfália. Logo depois já haviam nascido bezerros da espécie Bisões Europeus nos seus hábitats naturais na Alemanha. E foram os primeiros bisões após 400 anos.

As reações aos retornados selvagens foram em grande parte positiva. Algumas pessoas ainda têm receio do lobo, pois ele transmite a imagem má que ganhou através do conto do Chapeuzinho Vermelho e porque já mata, de vez em quando, uma ovelha. Por isso, protetores da natureza assumiram a tarefa de esclarecer os agricultores e pastores, dando-lhes dicas para a precaução contra lobos. Mas as pessoas têm novamente que aprender a viver com animais selvagens na vizinhança.

www.nabu.de

www.wwf.de

© www.deutschland.de