“Viver bem na Alemanha”, um diálogo com os cidadãos

O governo federal alemão quer saber o que é importante para os alemães, convidando-os para um diálogo. Os resultados deverão fazer parte de um Plano de Ação Nacional.

dpa/Tim Brakemeier - Citizens’ Dialogue

“Ter trabalho para poder sustentar a família” é importante para Stefan Kranz, padeiro de 31 anos. “Poder harmonizar bem a família com o trabalho” é o caso de Manuela Seeber, de 46 anos, guarda florestal na Baviera, que aprecia a natureza também na vida privada. Outros pensam primeiramente na mobilidade, formação ou em uma boa oferta cultural, quando são questionados sobre a qualidade de vida.

E perguntar é o que o governo federal quer fazer mais intensamente nas próximas semanas e meses. O que é viver bem? “Queremos entrar em diálogo com vocês”, diz Angela Merkel, chanceler federal, que inaugurará em 1º de junho de 2105, em Berlim, o correspondente diálogo com os cidadãos. A estratégia governamental “Viver bem na Alemanha – o que nos é importante” já começara em abril de 2015, sendo que seu cerne é o diálogo direto. O governo federal pretende fazer um intercâmbio direto com os cidadãos, para se orientar futuramente e mais concretamente naquilo que é importante para estes.

Acompanhar cientificamente

Existe a possibilidade de acompanhar a ação tanto no portal online como nos encontros públicos em toda a Alemanha. Os anfitriões são associações, fundações, igrejas, instituições sociais, associações econômicas, sindicatos e os ministérios federais. Um destes anfitriões e parceiro é Tom Beyer, membro da Conferência Federal de Alunos. Ele incentiva todos a não perder a chance de travar diálogos diretos. “A democracia não é prestação de serviço”, diz ele. “Temos que participar, para que possamos conseguir algo”.

O amplo processo do diálogo é acompanhado por um grupo de cientistas sob a direção de Christoph M. Schmidt, professor titular de Política da Economia e de Econometria na Ruhr-Universität de Bochum e presidente do instituto de pesquisa econômica Rheinisch-Westfälischen Institut für Wirtschaftsforschung. Os resultados deverão fazer parte de um Plano Nacional de Ação do governo federal alemão.

www.gut-leben-in-deutschland.de

© www.deutschland.de