O que nos move

Votar pela primeira vez. Dois jovens alemães dizem quais são os temas que, do seu ponto de vista, são negligenciados pelos políticos.

Erstwähler
dpa

Leoni Roller, 18 anos, aluna

“Sou uma ‘criança-Merkel’. Ela é a chanceler federal desde a minha 1ª série escolar. No próximo ano farei a conclusão ginasial “Abitur”. Vamos ver se ela ainda continua governando. Admiro muito o que ela conseguiu e sei que ela está sob uma forte pressão. Mesmo assim, eu seria antes por uma mudança. Muitos dos meus amigos também pensam assim. Queremos uma mudança.

Analiso muito bem os programas de cada partido. Um tema que me ocupa muito e me toca é a questão dos refugiados. É claro que a Alemanha não pode oferece refúgio permanente a todos. Mas, na minha opinião, temos de ajudar essas pessoas da melhor maneira possível, integrando-as em vez de as deportar. Ao mesmo tempo, a política deveria se empenhar em que as pessoas possam viver sem dificuldade e em paz nas suas pátrias. Quem quiser receber o meu voto também terá de se expressar claramente contra o racismo.

Todos deveriam fazer uso do seu direito de votar, informando-se bem antes de tomar uma decisão. Às vezes ouço de pessoas da minha idade que elas não vão votar. Outras simplesmente votam como seus pais. Acho isso errado.

Erstwähler: Leoni Roller
Leoni Roller privat

Lukas Schneider, 21 anos, estudante

“Tenho a impressão de que muitos debates necessários não aconteceram nos últimos anos, como, por exemplo, sobre a educação, envolvendo as taxas universitárias, o empréstimo estudantil Bafög e a situação das escolas. Penso que, nas vésperas de eleições, a política quer antes propagar mensagens para alcançar as pessoas idosas. É claro que a população da Alemanha envelhece cada vez mais e o grupo de eleitores idosos é bem grande. Mas isso não pode significar que se omitam outras discussões.

Em geral, sinto a necessidade de que haja uma mudança.

Lukas Schneider (21)

Desejo que também haja um debate sobre a justiça. A Alemanha é um dos países industriais mais ricos do mundo, contabilizando um enorme excedente orçamental. Seria tempo de pensar como se pode distribuir essa riqueza da maneira consequente. O clima e o meio ambiente são outros temas que assumirão um papel importante quando eu for às urnas.

Pertenço à ‘geração Merkel’ e sinto a necessidade de que haja uma mudança. Muitos jovens da minha idade falam comigo sobre as eleições, dizendo frequentemente que eles veem pouca diferença entre os grandes partidos.  Eles então se perguntam: Como posso estar seguro de que o meu foto faça uma diferença?”

Erstwähler: Lukas Schneider
Lukas Schneider privat

Protocolo: Helen Sibum

© www.deutschland.de