“Use sua raiva”

Tupoka Ogette não quer recuar frente ao racismo. Ela desenvolve estratégias para lidar com isso.

Orientadora antirracismo Tupoka Ogette
Orientadora antirracismo Tupoka Ogette Stephen Lawson

“Eu nasci em Leipzig em 1980, minha mãe é uma alemã branca; meu pai, um tanzaniano negro. Já como criança, eu vivenciei o racismo cotidiano. 20 anos mais tarde, tive de constatar que meus filhos sofrem o mesmo. Sobreveio-me então uma raiva inteiramente nova. Existem as palavras da defensora dos direitos civis, Maya Angelou: ‘Você deve ficar com raiva. Você não pode ficar amargurado. Amargura é como o câncer. Ela devora seu hospedeiro. Ela nada faz com o objeto do seu descontentamento. Use a raiva’. Eu fiz isso e desenvolvi em 2012 um ‘workshop’ para pais de crianças de cor. Nele, nós elaboramos juntos estratégias comuns de como os pais podem apoiar seus filhos a lidarem com o racismo cotidiano. Entretanto eu assessoro e acompanho também escolas, partidos, redações, instituições culturais, empresas e pessoas isoladas a trilharem um caminho crítico ao racismo.

Eu não creio que os meus filhos ou netos viverão algum dia numa sociedade livre de racismo. O racismo existe há muitos séculos e está profundamente enraizado em todos os níveis da sociedade. Contudo, eu noto que o racismo se torna cada vez mais tema de conversação. Como criança, eu praticamente não tinha palavras para descrever o que acontecia comigo. Por isso, como adulto, eu assumi a tarefa de encontrar essas palavras. Pois, quando a gente tem palavras para algo, isso se torna real.

Há uma polarização perigosa na nossa sociedade

Tupoka Ogette, orientadora antirracismo

O atentado de Hanau me horrorizou. Ele é tão trágico sobretudo porque não foi surpresa. As pessoas atingidas pelo racismo advertem há muito tempo contra uma perigosa polarização da nossa sociedade. Eu também tenho medo pelos meus filhos, entrementes adultos. Ao mesmo tempo, algo dentro de mim recusa-se a capitular diante disso. Pouco depois do atentado, tive uma leitura pública em Colônia. Foi comovente ver, quantas pessoas reuniram-se lá, para demonstrar seu luto, mas também para perguntar: ‘O que nós podemos fazer agora?’.

Tupoka Ogette é orientadora e conselheira antirracismo e vive em Berlim. Em 2017 foi publicado o seu livro “Saída do Racismo. Aprenda a pensar criticamente sobre o racismo”. Além disso, ela é produtora do podcast “tupodcast – Conversa entre irmãs”.

Protocolo: Helen Sibum

Semana Internacional contra o Racismo de 16 até 29 de março de 2020

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: