Um pouquinho de pátria na Baviera

A associação “Heimaten” quer facilitar a vida de refugiados e migrantes na Alemanha.

picture-alliance/dpa - Intercultural week
picture-alliance/dpa - Intercultural week picture-alliance/dpa - Intercultural week

“Há atualmente muitas iniciativas que querem ajudar os refugiados“, diz Marianne Seiler, da associação “Heimaten”, de Munique. Mas isto não é motivo para diminuir seus esforços. Muito pelo contrário! Sua rede de igualdade de chances trabalha intensamente para melhorar a estrutura de bem-vinda para refugiados na Alemanha, tendo sido já premiada diversas vezes, por exemplo, com o Prêmio de Integração do Parlamento Bávaro e do Conselho Bávaro de Integração 2013.

Para dar aos refugiados uma nova pátria, essa associação aposta em atividades e encontros comuns, como uma ação planejada para o outono, em cooperação com a Associação Alemã dos Alpes, diz Seiler.  Os voluntários fazem boa experiência ajudando em excursões às pistas de neve da Baviera, em acampamentos de verão para jovens ou em workshops de teatro. “Do contrário, é muito difícil para os refugiados entrarem em contato com a população nativa”, diz Seiler. Ao lado da frequente falta de conhecimentos de alemão, há também o problema de que a maioria das atividades de lazer só pode ser feita com dinheiro. “Mas a maioria dos refugiados não possui dinheiro”, é o que Seiler sabe de suas experiências. Sendo assim, há também a falta de lugares de encontro, para que essas pessoas entrem em contato com os alemães.

A associação “Heimaten” tenta solucionar esse problema, proporcionando contatos entre refugiados e alemães. Quem faz uma caminhada às montanhas no fim de semana pode se encontrar com outros, transpondo a barreira da língua. “Mas temos também que estar conscientes de que muitos refugiados tiveram grande sofrimento na sua pátria e durante a fuga”, diz Seiler. Por isso, a nova pátria deve prestar ajuda e alívio.  “Heimaten” também significa um lugar “onde uma pessoa mantém relações sociais, leva a sua vida, se sente segura, recebe atenção e é respeitada pelos outros”.

Semana Intercultural na Alemanha, de 21 a 27 de setembro de 2014

www.heimaten.de

www.interkulturellewoche.de

© www.deutschland.de