Baerbock critica a expulsão de diplomatas alemães

A ministro alemã das Relações Externas criticou como «de modo algum justificável» a decisão da Rússia. 40 diplomatas alemães foram declarados «pessoas indesejadas». 

Baerbock verurteilt Ausweisung deutscher Diplomaten

Berlim/Moscou (dpa) – A ministra alemã das Relações Externas Annalena Baerbock condenou a expulsão de 40 diplomatas alemães da Rússia. «Nós esperávamos essa medida de hoje, que não se justifica de forma alguma», disse Baerbock. Anteriormente, a Rússia havia declarado os diplomatas alemães como «pessoas indesejadas». Uma carta de protesto contra a política hostil de Berlim e contra a expulsão de 40 diplomatas russos no início de abril havia sido entregue ao embaixador alemão em Moscou, anunciou o Ministério das Relações Exteriores russo.

A ministra alemã das Relações Externas Annalena Baerbock disse que os membros das representações russas, expulsos da Alemanha, não haviam trabalhado um dia sequer a serviço da diplomacia. «Ao contrário, estes indivíduos trabalharam sistematicamente durante anos contra nossa liberdade e contra a coesão em nossa sociedade. Seu trabalho também ameaçava aqueles que procuravam proteção conosco. Não poderíamos mais tolerar isso, e não toleraremos tais coisas no futuro».

Em contrapartida, o pessoal do Ministério das Relações Externas, agora expulso pela Rússia, «não foi  culpado de absolutamente nada». Eles foram para a Rússia com abertura, interesse e grande engajamento em servir às relações bilaterais – apesar de circunstâncias cada vez mais adversas lá. «Com as expulsões anunciadas hoje, a Rússia está prejudicando ainda mais a si mesma», declarou Baerbock.

Fonte: dpa, tradução: deutschland.de