Baerbock em Kiev

A ministra das Relações Externas Annalena Baerbock é a primeira integrante do governo alemão a viajar para a Ucrânia. Ela pretende reabrir a embaixada alemã em Kiev, fechada desde meados de fevereiro. 

Baerbock in Kiew

Kiev (dpa) – A ministra das Relações Externas Annalena Baerbock é a primeira integrante do governo alemão a viajar para a capital Kiev desde o início da guerra de agressão russa contra a Ucrânia. A política do Partido Verde informou-se inicialmente nesta terça-feira sobre a situação do subúrbio de Butscha. Mais de 400 corpos haviam sido encontrados ali após a retirada das tropas russas – alguns com as mãos atadas atrás das costas. Baerbock foi hospedada na casa de um funcionário da embaixada alemã.

A ministra se faz acompanhar pela procuradora-geral da República da Ucrânia, Iryna Wenediktova. Entre outras coisas, Baerbock tinha à tarde um encontro marcado com seu colega de pasta ucraniano, Dmytro Kuleba. A ministra pretende também reabrir a embaixada alemã em Kiev, fechada desde meados de fevereiro. O último funcionário da embaixada partiu para a Polônia no dia 25 de fevereiro e continuou trabalhando em parte de lá e em parte de Berlim.

No domingo, também os Estados Unidos e o Canadá anunciaram o retorno do pessoal da embaixada. Antes disso, representações da UE, França, Itália, Grã-Bretanha, Áustria e outros países já haviam sido reabertas em Kiev. Do grupo dos países do G7, as principais nações industriais democráticas, só falta agora o Japão, que ainda não anunciou a reabertura de sua embaixada.

Fonte: dpa, tradução: deutschland.de