Baerbock em Kiev e Moscou

A ministra alemã das Relações Externas quer retomar o diálogo entre a Rússia e a Ucrânia no chamado formato da Normandia. 

Baerbock in Kiew und nach Moskau
dpa

Kiev (dpa) – No início da sua visita inaugural à Ucrânia, a ministra das Relações Externas Annalena Baerbock reuniu-se com representantes da missão de observação da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) naquele país. Além das conversações com os funcionários alemães da missão, também foi planejada uma reunião em Kiev com o representante especial da presidência da OSCE na Ucrânia, Mikko Kinnunen. Posteriormente, Baerbock quis visitar o monumento aos manifestantes da «Revolução de 2014», na Praça da Independência («Maidan Nezalejnosti») no centro de Kiev. Os mortos da revolução pró-europeia de 2014 são rememorados lá.

Por volta do meio-dia, a política do partido Verde manteve pela primeira vez consultações com o ministro ucraniano das Relações Exteriores, Dmytro Kuleba. À tarde, estava prevista também uma reunião com o presidente ucraniano Volodymyr Selenskyj. À noite, Baerbock viaja para Moscou. Entre outras coisas, as conversações com o ministro russo das Relações Exteriores, Sergey Lavrov, estão agendadas para a terça-feira.

Além do acúmulo de tropas russas na fronteira ucraniana, as reivindicações de Kiev de fornecimento de armas alemãs e de paralização do gasoduto Nord Stream 2, da Rússia para a Alemanha, estão provavelmente no centro das conversações na Ucrânia.

Um tema da viagem de Baerbock é também o esforço de progredir no chamado formato Normandia. Estas negociações entre a Rússia e a Ucrânia, mediadas pela Alemanha e pela França, estão paralisadas há muito tempo. A última reunião de alto nível foi em Paris, em 2019. A porta-voz adjunta do governo alemão, Christiane Hoffmann, disse na sexta-feira haver um otimismo cauteloso de que poderia ser possível uma volta ao formato, inicialmente a nível de conselheiros diplomáticos.

Fonte: dpa, tradução: deutschland.de