Coronavírus: regras mais rigorosas entram em vigor

O número de infecções do coronavírus está aumentando rapidamente na Alemanha. Regras mais rigorosas vigoram agora em muitos lugares. Há também novas regulamentações para o local de trabalho e para as viagens de trem. 

Schärfere Corona-Regeln in Kraft
dpa

Berlim (dpa) – Em vista do aumento maciço das infecções de coronavírus, novas medidas entraram em vigor em muitos lugares da Alemanha. Em vários Estados federais, somente pessoas vacinadas e curadas têm acesso a muitos lugares a partir desta quarta-feira. Além disso, entra em vigor a reforma da Lei de Proteção contra Infecções, que prevê regras mais rigorosas no local de trabalho e nos ônibus e trens.

As novas regulamentações em numerosos Estados federais afetam principalmente os não vacinados. Mas mesmo para aqueles que foram vacinados e para aqueles que se recuperaram, em alguns casos, aplicam-se regulamentos mais rigorosos. Na Renânia do Norte-Vestfália, por exemplo, mesmo pessoas vacinadas e curadas têm que apresentar um teste negativo atual em discotecas, clubes ou em festas de carnaval. Regulamentos semelhantes se aplicam em Baden-Württemberg. Além disso, nos «hot spots» de coronavírus, as pessoas não vacinadas no futuro só poderão sair à noite com uma razão válida e também não terão mais acesso à maioria das lojas – só está excluído, por exemplo, o suprimento básico de alimentos.

Na Baviera, as pessoas não vacinadas só estão autorizadas a se encontrar com poucas outras pessoas. Os clubes e bares têm de fechar, os restaurantes só podem ficar abertos até as 22h. As feiras de Natal foram canceladas. Nas áreas cultural e esportiva, é permitido um máximo de 25 % de espectadores. Nos «hot spots» com uma incidência de mais de 1000 em sete dias, restaurantes, hotéis, locais esportivos e culturais ficam fechados.

Com base na nova Lei de Proteção contra Infecções, somente os empregados que tiverem sido vacinados, recuperados ou testados terão acesso aos locais de trabalho a partir desta quarta-feira. Isto também se aplica aos passageiros de ônibus e trens.

Fonte: dpa; tradução: deutschland.de