Pioneiros científicos no campo da imunologia

Alberto Mantovani e Michael C. Nussenzweig recebem o Prêmio Robert Koch, pelas suas pesquisas extraordinárias sobre os mecanismos imunológicos.

The Rockefeller University - Michel Nussenzweig

A Fundação Robert Koch atribui o Prêmio Robert Koch de 2016, de cem mil euros, aos pesquisadores Alberto Montovani, da Humanitas University de Milão, e Michel C. Nussenzweig, da Rockefeller University de Nova York. Esse prêmio homenageia os trabalhos de pesquisa pioneiros conduzidos pelos dois imunologistas, que resultaram em novas opções de tratamento, por exemplo, para o câncer ou na luta contra a infecção por HIV. O Prof. Dr. Kai Simons, do Instituto Max Planck de Biologia Molecular de Células e de Genética, em Dresden, recebe a Medalha Robert Koch em ouro pelo conjunto de sua obra. Esses prêmios levam o nome do médico alemão Robert Koch, que fundou há mais de cem anos a moderna bacteriologia.  

 “Disseram-me que eu era doido”

O médico italiano Alberto Mantovani recebe o prêmio pelos seus trabalhos pioneiros sobre a relação entre as reações inflamatórias e o câncer. Ele demonstrou que os macrófagos, conhecidos como células devoradoras, residentes no sistema imunológico, podem ser reprogramados nas cercanias de tumores com pouco oxigênio. Em vez de enfraquecer o crescimento de tumores e a formação de metástase, os macrófagos os incentivam. Os resultados de Mantovani levaram a uma nova interpretação da biologia de tumores, a qual promove agora novos impulsos para o desenvolvimento de terapias imunológicas. “No começo da década de 1980, em um encontro da Sociedade Italiana de Imunologia, disseram-me que eu deveria ser doido por afirmar que os macrófagos poderiam provocar o câncer. O Prêmio Robert Koch é um reconhecimento daquilo que naquela época parecia ser uma ideia louca”, recorda-se Mantovani.

Anticorpos contra HIV

Michel C. Nussenzweig, médico do Brasil, descobriu, através do seu trabalho, os chamados anticorpos amplamente neutralizantes do HIV tipo 1, o que pode vir a ajudar as pessoas infetadas. “O HIV-1 é um grande problema global da saúde pública”, diz Nussenzweig. “É um problema científico fascinante, para o qual não pudemos, até agora, desenvolver nenhuma vacina ou medicamento”.

O Prêmio Robert Koch é uma das mais importantes distinções científicas da Alemanha. Ele é outorgado anualmente para horar trabalhos científicos excepcionais. Os prêmios e a distinção serão entregues durante uma cerimônia oficial, em 4 de novembro de 2016  em Berlim.

Entrega do Prêmio Robert Koch, em 4 de novembro de 2016 em Berlim

www.robert-koch-stiftung.de

© www.deutschland.de