Descubra a Alemanha. As casas dos escritores

A série “Descubra a Alemanha” (“Entdecke DE”) nos leva em uma viagem através da Alemanha. Desta vez, às casas dos escritores.

dpa/Hubert Link - Writers’ houses

Onde se poderia sentir melhor o espírito do escritor preferido do que na sua própria escrivaninha? É esta ideia que leva muitas pessoas às antigas casas dos autores. Na Alemanha existem mais de 200 desses monumentos literários. Uma pequena seleção de casas de escritores abertas.

A casa de Brecht e Weigel em Buckow

Brecht escreveu aqui “Das Elegias de Buckow”. Esta casa, pintada de branco e com grande fachada envidraçada, perto do lago Schermützelsee na Märkische Schweiz, fora a casa de férias de Brecht e sua esposa Helene Weigel a partir de 1952. Mesmo depois da morte de Brecht, em 1956, Weigel continuou recebendo convidados nessa localidade, a cerca de 50 quilômetros de Berlim.

www.brechtweigelhaus.de

Museu Hans Fallada

A publicação integral do seu romance “Todo homem morre sozinho”, em 2011, fez com que Hans Fallada voltasse novamente a ser manchete 60 anos após sua morte, levando muitas pessoas ao Museu Hans Fallada. Esse antigo domicílio do autor em Carwitz, em Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental, está localizado em uma propriedade de 15 000 metros quadrados, com apiário, galpão de barcos e recanto encoberto de descanso nas margens do lago.

www.fallada.de

Casa de Heine

“Nasci lá e me sinto como se tivesse que voltar já para casa. E se digo ‘voltar para casa’ quero dizer a rua Bolkerstrasse e a casa onde nasci”, disse Heinrich Heine. Ainda hoje, a Casa de Heine, no bairro antigo de Düsseldorf, continua atraindo muitas pessoas, pois ela não é propriamente um museu, mas muito viva, oferecendo festivais de poesia, serões de palestras e leituras. A casa de nascimento de Heine é imprescindível para o cenário literário da Renânia

 www.heinehaus.de

Memorial Anna Segher

Neste apartamento existiriam dois lugares que lhe dariam prazer, escreveu Anna Segher uma vez. “Um canto com janela no meu quarto” e “a pequeníssima varanda”. Este apartamento fica em Adlershof, na antiga Berlim Oriental. Depois de muitos anos de exílio na França e no México, essa escritora retornou à Alemanha, mudando para esse apartamento em 1955, onde ficou até a sua morte, mais de trinta anos depois. Tudo nesse apartamento ainda permanece até hoje como no tempo de vida de Anna Segher.

www.anna-seghers.de

© www.deutschland.de