“Entdecke.de”: Vinho e flores em Eltville

Com a série “Entdecke.de”, fazemos uma viagem através de toda a Alemanha: desta vez vamos a Eltville, para a vindima na região de Rheingau.

Besuchenswert: Kloster Eberbach bei Eltville
dpa

Quem faz o papel principal na versão cinematográfica do romance “O Nome da Rosa”, de Umberto Eco? Sean Connery? Está correto – de certa forma. Mas também o mosteiro de Eberbach na região de Rheingau teve um papel considerável na obra do diretor Jean-Jacques Annaud. A antiga abadia cisterciense constituiu em 1986 o cenário para o drama histórico em torno de fé e superstição, amor e morte. O mosteiro está localizado nas proximidades da cidadezinha de Eltville, que é também uma bela e interessante atração turística.

O mosteiro Eberbach é um lugar de recolhimento, que está cheio de vida. Concertos de música clássica ou de jazz podem ser ouvidos lá, os visitantes vivem a atmosfera mística dos salões seculares. Os responsáveis falam de uma “obra de arte integral de história, arquitetura, cultura e vinho”. Vinho? Certamente. Toda a região é conhecida pelo seu bom vinho e o mosteiro, fundado em 1136 pelo abade Bernhard von Clairvaux, não fica atrás. Em cerca de 200 hectares são cultivadas as uvas para os vinhos, que são produzidos hoje em instalações modernas e que os visitantes podem provar em inúmeros locais em ambiente idílico.

Com o vinho, já se mencionou um dos atributos fundamentais de Eltville e redondezas. O outono, durante a vindima, é com certeza uma boa época para visitar a região. Mas Eltville tem ainda mais a oferecer: por exemplo, rosas. E isto não tem nada a ver com Umberto Eco. A “rainha das flores” já era cultivada lá, antes de Eco escrever seu romance e antes de a equipe cinematográfica chegar a Eltville. Na virada para o século 20, o lugar já era conhecido pela variedade de suas rosas. Hoje, mais de 350 tipos distintos florescem nos jardins e instalações, o que trouxe a Eltville o título de “cidade das rosas”, com o qual a “Associação Alemã dos Amigos da Rosa” só distingue lugares especialmente ricos em tais flores.

Entre os diversos tipos em Eltville, há também desde 2006 um que tem o nome de “Johannes Gutenberg”. O famoso patrono desta rosa, o inventor da impressão com tipos móveis, trabalhou na verdade em Mogúncia (Mainz). Mas ao que tudo indica, Gutenberg, cujo nome de nascimento era Johannes Gensfleisch, viveu quando criança algum tempo com seus parentes na cidade. Em visitas guiadas, os turistas podem buscar os vestígios de Gutenberg em Eltville. 

www.eltville.de

www.rheingau.de

www.kloster-eberbach.de

© www.deutschland.de