O fenômeno Dresden

Dresden é tida como exemplo de pompa antiga e, ao mesmo tempo, atrai os jovens.

Fotolia/S.Klein - Dresden
Fotolia/S.Klein - Dresden Fotolia/S.Klein - Dresden

Benjamin Biedlingmaier parece muito feliz. Apesar de ter trabalhado mais uma vez na cozinha, das dez horas da manhã até tarde da noite. É sua profissão e ele a adora, afirma ele. Com tudo o que traz. Também com a trabalheira. Por seus pratos divinos, ele foi premiado merecidamente com estrelas, sendo o mais jovem cozinheiro de destaque da Saxônia, classificado pela revista “Feinschmecker” como “a descoberta do ano”. O jovem de 27 anos de idade transferiu-se de Sylt para Dresden em 2013, para assumir como chef de cuisine o restaurante Caroussel no Hotel Bülow Palais. Ele é mais um impressionante exemplo para o admirável fenômeno Dresden: a cidade que se mantém jovem, apesar de ser tida em todo o mundo como exemplo típico de pompa antiga, com seu empolgante conjunto barroco do palácio Zwinger, da Igreja de Nossa Senhora, da Ópera Semper e do Terraço de Brühl.

 

Dresden parecer exercer uma atração especial sobre os jovens principalmente. Pode-se entender isto. Pela romântica margem do rio Elba, pelo grande e sossegado jardim e pelas enormes possibilidades de lazer e de esporte na vizinha Suíça Saxã. E também os muitos bares da moda e os clubes musicais no bairro de Neustadt, o centro da cultura alternativa. Aliás o bairro não é exatamente novo e sim constituído por magníficos prédios antigos, sendo uma cobiçada área residencial, principalmente pelos estudantes das nove universidades da metrópole. Os muitos espaços livres – em amplo sentido –, o caloroso panorama cultural contribuem ainda mais para atrair jovens de todo o mundo para Dresden. Como a excepcional bailarina americana Courtney Richardson, desde 2013 solista no famoso balé da Ópera Semper. Ou o jovem barítono Zachary Nelson, que trocou Filadélfia por Dresden. A jovem Dresden pertence também às inúmeras crianças. Pois, entre as 15 metrópoles da Alemanha, Dresden mantém a incontestável liderança no número de nascimentos.

 

Não se pode esquecer a possivelmente melhor oportunidade de sentir-se “wild at heart” mesmo com 80 anos: quando se realiza na Ópera Semper o famoso Baile da Ópera e, na praça do lado de fora, milhares de casais de Dresden se juntam para dançar a valsa de “O Lago dos Cisnes” diante do pomposo prédio barroco. Então, Dresden logra mais uma vez algo que nenhuma outra cidade consegue: enlevar os seus visitantes.

 

www.dresden.de

 

© www.deutschland.de