5 truques para aprender alemão

Sabendo como, o aprendizado de uma língua estrangeira pode dar muito prazer. Existem muitos truques, com os quais se pode lograr progressos rápidos – mesmo sem uma decoreba estúpida.

Daniel Ernst/fotolia - Language

Alemanha. Aprender alemão não é muito fácil: o gênero gramatical, o plural, as declinações levam os alunos algumas vezes à beira do desespero. Mas muitas palavras alemãs soam também tão divertidas, que muitos nunca se cansam de escutá-las. Por exemplo, Paul: o australiano se diverte muito com a língua dos seus ancestrais. “O que é Schlauberger (espertalhão)? Uma montanha sabida? Que engraçado! ”, diz ele. Antigamente, ele tinha pouco interessante em línguas estrangeiras. Somente quando ficou conhecendo Silvia da Alemanha, no Outback australiano, é que ele começou a interessar-se pelo dativo. Desde então, ele absorve afoitamente palavras alemãs como Schmitterling (borboleta), Schabernack (travessura) e Schnürsenkel (cadarço). O amor é a motivação.

Ao lado do amor, existem diversos truques, com os quais o aprendizado de alemão não apenas se torna mais divertido, mas também mais simples. Cinco alternativas para a decoreba de vocábulos:

Motivação

Motivação é a impulsora do aprendizado de línguas estrangeiras. Disso está convencida também Britta Hufeisen, diretora do Centro Linguístico na Universidade Técnica de Darmstadt. Não existe um talento específico para o aprendizado de línguas estrangeiras, diz ela. Os cérebros de todas as pessoas estão aptos para inúmeras línguas. Só é necessário querer realmente.

Sensibilidade

O desejo é tão importante como a sensibilidade. Ligados a emoções, os vocábulos fixam-se melhor na memória de longo prazo. De forma sucinta: isso foi provado pelo neurocientista e portador do Prêmio Nobel Eric Kandel, nas suas pesquisas com caramujos marítimos. Suas células cerebrais aumentam de tamanho através de impulsos elétricos. Ou seja, a conclusão é que, sentindo algo durante o aprendizado, há uma melhor formação de novas sinapses no cérebro. Elas são as ligações que permitem à estrutura cerebral uma ampliação constante, como uma rede social. Assim, vá logo para a Oktoberfest de Munique e sinta na roda gigante o que significa “hoch, höher, am höchsten” (alto, mais alto, o mais alto)!

Viagens virtuais

Se uma viagem não é possível no momento, pode-se pelo menos planejá-la, de acordo com provérbio “O melhor da festa é esperar por ela”. Nos seus websites, agências de viagem convidam para excursões virtuais à Floresta Negra ou ao Lago de Constança. É a forma mais colorida de vivenciar expressões como “in Erfahrung bringen” (averiguar) e “einen Entschluss fassen” (tomar uma decisão).

Música

Também muito positivo: o efeito da música. Decorar verbos irregulares ouvindo música de Mozart – é uma tentativa que vale a pena. Talvez fiquem gravados também para sempre os adjetivos “unzertrennlich” (inseparável) e “unsterblich” (imortal), quando são cantados por Helene Fischer e a gente balança os pés ao ritmo do seu grande sucesso “Atemlos” (sem fôlego).

Movimento

Qualquer movimento: também o agachamento deixa sem fôlego e o coração bombeia mais oxigênio até a raiz dos cabelos. Quando se aprende durante isso os nomes alemães das partes do corpo, a gente poderá lembrar-se pelo menos das palavras “Wade” (panturrilha) e “Oberschenkel” (coxa) no dia seguinte.

150º aniversário de Emil Krebs

© www.deutschland.de