Impulso para uma virada energética global

A conferência “Berlin Energy Transition Dialogue – towards a global Energiewende” quer iniciar um movimento internacional: inócuo ao clima, transfronteiriço e economicamente promissor.

dpa/CHROMORANGE/Christian Ohde - energy transition

A expressão “Energiewende” (virada energética) já está muito difundida. O conceito alemão estabeleceu-se internacionalmente, quando se fala do plano histórico da Alemanha, de adaptar sua economia ao suprimento com fontes renováveis, não nucleares, de energia. Mídias, como o New York Times e The Economist, já utilizam corriqueiramente a expressão alemã. A fim de que a “Energiewende” não faça carreira mundial apenas no aspecto linguístico, o governo federal alemão busca cada vez mais a cooperação internacional. Pois esse redirecionamento econômico é um dos mais importantes projetos políticos da Alemanha, na época atual de mudança climática e de escassez de recursos. Pela primeira vez, o governo alemão e a Federação das Energias Renováveis promovem a conferência da virada energética “Berlin Energy Transition Dialogue 2015 – towards a global Energiewende”. No Ministério das Relações Externas em Berlim, os ministros de Relações Externas e da Energia reúnem-se com representantes da indústria e de outras áreas, como ciência, administração e sociedade civil.

Superar as dúvidas, perceber as chances

Nos debates políticos, econômicos, jurídicos e técnicos, vai se tratar também da superação das dúvidas. “A Alemanha quer ser modelo para outros países e mostrar que uma política energética sustentável pode ser bem-sucedida também economicamente. Pois a proteção do clima e dos recursos naturais funciona tanto mais efetivamente, quanto mais países participarem desses esforços”, ressaltou o ministro federal da Economia, Sigmar Gabriel, em entrevista à DE. Antes da Conferência Mundial do Clima das Nações Unidas COP21, no final de 2015 em Paris, a conferência de Berlim deverá mostrar também que a proteção do clima, o abastecimento energético seguro e o crescimento econômico são compatíveis. Ainda mais que isto: deve mostrar que a virada energética encerra muitas chances.

Conferência internacional “Berlin Energy Transition Dialogue – towards a global Energiewende”, de 26 a 27 de março de 2015 em Berlim 

www.energiewende2015.com

www.energiewende.de

©www.deutschland.de