Sistemas inovadores de armazenamento e emprego de excesso de eletricidade natural

Mainova, a distribuidora de energia de Frankfurt, testa e fornece sistemas inovadores de armazenamento e emprego de excesso de eletricidade natural

dpa/Karl-Josef Hildenbrand - Energy storage

A meta é clara. Até o ano de 2050, 80% da energia necessária deverá provir de energias renováveis, como a energia solar e eólica. A proporção atual é de 12%, o que indica que a meta desejada só poderá ser alcançada com enormes esforços. A dificuldade não está na produção, pois o Sol e os ventos fornecem mais energia do que necessitamos. O problema está no aproveitamento e armazenamento inteligentes. Foi nestes dois setores que a abastecedora energética de Frankfurt se tornou pioneira, oferecendo soluções inovadoras, como uma instalação “Power-to-Hit”, que já está em funcionamento. Ela produz aquecimento urbano do excesso de eletricidade natural. Desta maneira, o excesso de eletricidade pode ser aproveitado, a rede pode ser aliviada e o dióxido de carbono pode ser reduzido. Esta instalação cobre, no verão, cerca de um terço da necessidade de aquecimento do Aeroporto de Frankfurt.

A rede de gás como bateria do futuro

Uma outra instalação, a “Power-to-Gas”, está sendo testada. Através de eletrólise, ela transforma o excesso de eletricidade solar e eólica em hidrogênio, que é armazenado temporariamente na rede de gás. A empresa está tentando descobrir se poderia ser mais econômico transformar o hidrogênio em metano, fornecendo-o à rede de gás. Se houver pouca energia renovável disponível, o gás verde pode ser transformado novamente em eletricidade e calor eficientíssimos, através de instalações de cogeração. Desta maneira, a rede de gás poderia vir a ser a bateria do futuro.

www.mainova.de

© www.deutschland.de