“Bom para a Europa”

Saudações em 140 caracteres: Como políticos internacionais reagiram à eleição do Bundestag nas redes sociais. 

Twitter
dpa

Alemanha. A eleição para o Bundestag (Parlamento Federal) interessa também à política internacional. Principalmente das capitais europeias chegam numerosas congratulações à chanceler federal Angela Merkel, com frequência através das redes sociais. A CDU/CSU tornou-se novamente a maior força política na eleição para o Bundestag no domingo. No Twitter, muitos políticos europeus reforçaram seu desejo de uma estreita cooperação também com o futuro governo da Alemanha.

Um dos primeiros a felicitar foi Antonio Tajani, presidente do Parlamento Europeu. “Parabéns, Angela Merkel”, expressou o político italiano via Twitter. “A Alemanha permanece ligada ao ideal europeu. Agora temos de reformar conjuntamente a Europa”.

O significado da eleição para o futuro da Europa foi ressaltado também pelo presidente francês Emmanuel Macron. Ele telefonou para Angela Merkel e a felicitou, escreveu ele no Twitter. A Alemanha e a França desejam prosseguir decididamente a cooperação pela Europa e pelos dois países.

Também da Escandinávia chegaram congratulações a Merkel, via Twitter. O primeiro-ministro dinamarquês Lars Løkke Rasmussen escreveu: “Parabéns, chanceler Merkel. Necessitamos de estabilidade na Europa. Eu me alegro pela futura cooperação”. Erna Solberg, a primeira-ministra da Noruega, escreveu pelo Twitter: “Parabéns, Angela! Bom para a Europa”. O primeiro-ministro sueco Stefan Löfven afirmou ter felicitado Merkel pela sua vitória. “Eu me alegro em prosseguir com a nossa estreita cooperação”. Juha Sipilä, primeiro-ministro da Finlândia, declarou Merkel no Twitter como sua “boa colega europeia”. A bem-sucedida cooperação terá prosseguimento.

Também pelo Twitter manifestou-se o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanjahu sobre o resultado da eleição do Bundestag. “Parabéns a Angela Merkel, uma verdadeira amiga de Israel, pela sua reeleição como chanceler federal alemã”. Num tom antes austero, reagiu o ministro de Relações Externas da Áustria, Sebastian Kurz. “Felicito a chanceler federal Angela e a CDU/CSU pelo 1º lugar na eleição ao Bundestag. O resultado foi pouco surpreendente”.

Felicitações por Twitter foram enviadas também para a AfD, mas pelos outros populistas de direita europeus. O holandês Geert Wilders felicitou, da mesma maneira como Marine Le Pen. “Um bravo aos nossos parceiros da AfD por esse resultado histórico”, escreveu a presidente da Frente Nacional francesa. A eleição seria “um sinal mais do despertar dos povos europeus”.

Um outro entusiástico usuário do Twitter permanece no momento surpreendentemente silencioso: o presidente americano Donald Trump não havia se manifestado na rede social sobre a eleição para o Bundestag até o meio-dia de 25 de setembro.

© www.deutschland.de