Juntos pelo futuro da África

Nos dias 12 e 13 de junho de 2017, 600 peritos discutirão em Berlim sobre como a situação econômica dos países africanos pode ser melhorada. O mais importante em resumo.

stock.adobe.com - Jürgen Flächle

Quais são os motivos da conferência G20 Africa Partnership – Investing in a Common Future“?

A parceria com a África é um dos mais importantes projetos da presidência alemã do G20 – o grupo dos vinte mais importantes países industriais e emergentes em questões financeiras e econômicas. Um dos sustentáculos dessa parceria é a iniciativa “Compact with Africa”, coordenada pelo Bundesfinanzministerium (Ministério Federal das Finanças).

Qual é o objetivo da iniciativa “Compact with Africa”?

Essa iniciativa deve apoiar a infraestrutura da África, aprofundando as participações e os investimentos privados, que geram um crescimento sustentável e novos empregos. Para tanto, é necessário que haja melhores condições básicas.  Por isso, os países africanos, os países parceiros nas chamadas parcerias de investimento e as organizações internacionais, como o Fundo Monetário Internacional e o Banco Africano do Desenvolvimento, querem desenvolver uma cooperação mais estreita. Os países africanos estabelecem suas prioridades macroeconômicas, empresariais e político-financeiras, decidindo, em acordo com as Organizações Internacionais (OIs), quais projetos devem ter preferencia para seu país, elaborando então as medidas necessárias, em sintonia com os países parceiros e as OIs. Desta maneira, pode ser importante para os países africanos expandir seus mercados financeiros, concedendo mais empréstimos para investimentos em moeda local. É neste particular que as Organizações internacionais e os países parceiros querem ajudar os países africanos, disponibilizando meios tecnológicos e conhecimentos específicos.

O que aconteceu até agora no quadro da iniciativa?

Os cinco países africanos que já participam na iniciativa – Costa do Marfim, Marrocos, Ruanda, Senegal e Tunísia –, pretendem fazer acordo sobre parcerias de investimento. Outros países, como a Etiópia e o Gana, já demonstraram ter interesse nessas parcerias. 

Sobre o quê discutirão os participantes do encontro em Berlim?

Nos dias 12 e 13 de junho, cerca de 600 participantes de alto escalão irão se reunir em Berlim. No primeiro dia haverá um encontro da chanceler federal alemã Angela Merkel, do ministro federal das Finanças, Wolfgang Schäuble, e do ministro federal da Cooperação Econômica e do Desenvolvimento, Gerd Müller, com os convidados da África e os Estados do G20. Eles discutirão sobre as possibilidades de melhorar as condições econômicas e aumentar os investimentos nos países africanos. No segundo dia, estão planejadas as chamadas “Mesas Redondas”, onde os países africanos deverão apresentar suas propostas sobre as reformas, sendo que os investidores poderão fazer perguntas sobre os projetos.

O que acontecerá depois do encontro?

Essa iniciativa deverá ser sustentável. No futuro, os representantes dos países africanos, do G20, das organizações internacionais e dos investidores se reunirão duas vezes ao ano para discutir sobre outras cooperações.

© www.deutschland.de