Novo chefe de Berlim

Michael Müller substitui Klaus Wowereit no posto de prefeito-governador de Berlim.

dpa/Jörg Carstensen - Michael Müller

Michael Müller é chamado de “Anti-Wowereit” por uma grande parte da mídia alemã, se bem que seja pessoa de confiança do (ainda) atual prefeito. Em comparação com Klaus Wowereit – cuja leve retórica faz parte da imagem folgada de Berlim – seu sucessor no posto de prefeito-governador é antes realista. Fora de Berlim, este homem, com o sobrenome mais frequente nas regiões de fala alemã, é pouco conhecido, ao contrário da sua fama na capital alemã. Durante muitos anos, Müller foi presidente da associação estadual de Berlim do Partido Social-Democrata da Alemanha (SPD) e presidente da bancada do SPD no Parlamento Estadual de Berlim. Ele foi eleito a prefeito-governador pelos membros do SPD de Berlim, com quase 60% de 11 000 votos.

Antecessores famosos

“Admito que ainda me falta um tanto de celebridade”, diz ele ironicamente em entrevistas, promovendo sua imagem de pessoa com uma sólida experiência de administração. Müller, auxiliar de escritório, 50 anos e pai de dois filhos, assume muitos problemas não solucionados dessa metrópole.  Apesar da forte conjuntura no setor turístico e na economia, Berlim tem uma alta cota de desempregados, sendo uma cidade endividada. Por isso, depositam-se grandes esperanças no novo prefeito que, ao mesmo tempo, é governador do Estado de Berlim. A causa desta confiança é também a grande lista de famosos antecessores, como Ernst Reuter, a figura-símbolo do bloqueio de Berlim, Willy Brandt, depois chanceler federal, Richard von Weizsäcker, depois presidente da Alemanha. Müller segue as pegadas de grandes vultos.

Mudança no mais alto posto de Berlim, em 11 de dezembro de 2014

www.michael-mueller-spd.de/

www.berlin.de

© www.deutschland.de