70 Anos de UNICEF

Há 70 anos a UNICEF ajuda meninas e meninos, que sofrem em consequência de violência, fome ou pobreza.

dpa/Jens Kalaene - UNICEF

Vacinação para a metade das crianças no mundo, centenas de ações de emergência todo ano, milhões de livros escolares: o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) presta serviços importantes e isso, já há 70 anos. Ele foi criado em Nova York em dezembro de 1946. Na época, a prioridade da ajuda não era, por exemplo, para a África ou a América Latina, mas sim para a Europa, marcada pelas sequelas da Segunda Guerra Mundial. Seguindo o princípio de que as crianças não deveriam ser as vítimas dos conflitos políticos, a UNICEF trouxe ajuda material para a Polônia, a Alemanha, a França e outros onze países. Principalmente leite em pó, óleo de fígado de bacalhau e medicamentos deveriam garantir a sobrevivência das crianças nas cidades europeias em ruínas.

Agraciada com o Prêmio Nobel da Paz

Já na década de 1950, o foco foi mudado, a ajuda voltou-se então sobretudo para os países em desenvolvimento. Mas logo ficou claro que, sozinha, a ajuda de emergência não poderia melhorar de forma duradoura a situação das crianças. Por isso, a UNICEF buscou cada vez mais executar ações abrangentes, apoiando a criação de assistência médica e a produção sustentável de alimentos. A nova orientação foi acompanhada por uma mudança de nome: o “Fundo Internacional de Emergência das Nações Unidas para as Crianças” transformou-se em “Fundo das Nações Unidas para a Infância”. Em 1965, a organização foi agraciada com o Prêmio Nobel da Paz.

Hoje, a preocupação da UNICEF está voltada principalmente para os refugiados. Quase 50 milhões de crianças em todo o mundo estão desarraigadas, segundo afirma um relatório publicado em 2016. Durante a fuga, as crianças estão expostas a numerosos perigos: a travessia marítima sob risco de vida, sequestros, tráfico humano. Frequentemente, elas são vítimas de discriminação e xenofobia e não têm qualquer acesso à educação. Por isso, a UNICEF engaja-se nos países vizinhos da Síria, a fim de melhorar lá a situação de jovens refugiados.

A Alemanha dispõe, desde 1953, de um comitê próprio da UNICEF. Milhares de pessoas colaboram com ele de forma voluntária – conscientes de que, no seu próprio país, as crianças também necessitaram um dia dessa ajuda.

70 anos da UNICEF em 11 de dezembro de 2016 

www.unicef.org

© www.deutschland.de