Médica veterinária por paixão

Janine Sommer opera gatos, às vezes sobre a mesa da cozinha. Aqui ela conta porque a profissão é tão cansativa – e gratificante. 

Ajudar os animais – a profissão ideal para Janine Sommer.
Ajudar os animais – a profissão ideal para Janine Sommer. Stephan Pramme

“Sempre foi o meu sonho, trabalhar com animais. Assim foi lógico que eu me tornasse médica veterinária. Contudo, é preciso aceitar nessa profissão, que não somos muito queridos pelos nossos pacientes – eles não entendem que eu quero ajudá-los. Em compensação, seus donos são muito gratos. Há quatro anos eu criei um consultório veterinário ambulante. Minha equipe é composta de três outros médicos veterinários e uma assistente veterinária. Nós vamos até os pacientes e os tratamos no ambiente com o qual estão familiarizados. Isso lhes poupa muito estresse, pois sobretudo os gatos, mas também outros pequenos animais, não gostam de ser transportados. 

Os veterinários têm de conhecer o quadro completo dos seus pacientes.

Veterinária Janine Sommer

Após meus estudos de Medicina Veterinária, do doutorado e de um estágio numa clínica universitária, eu fiz uma especialização como veterinária para pequenos animais. Eu quis me especializar no tratamento de cães, gatos e outros animais domésticos. 

Ao contrário da maioria dos médicos humanos, geralmente muito especializados, os veterinários têm de conhecer o quadro completo dos pacientes. Pois os animais não podem narrar o que sofrem. Podemos diagnosticar e tratar de forma bem ampla: exames de sangue, ultrassom, tratamento de parasitas, vacinação, tratamento dos olhos e dos dentes, bem como pequenas operações – temos muitas possibilidades. 

Mas quando um tratamento é muito difícil, por exemplo porque um cão necessita de uma grande operação em virtude de várias fraturas ósseas ou de uma transfusão de sangue, nós o enviamos diretamente para uma clínica. Eu também sou empregada de uma clínica veterinária em Potsdam. Lá também posso aprender adicionalmente sobre casos complicados. 

Quero poupar sofrimento aos animais, por isso gosto de fazer visitas domésticas. Mesmo que isso signifique que tenho de passar muito tempo no carro. Nós atendemos em toda Berlim e em Brandemburgo – uma área enorme. Nos EUA, os veterinários ambulantes dispões frequentemente de ‘vans’. Para nós, isso seria um grande estresse em virtude da busca de estacionamento na cidade. Por sorte, o nosso equipamento cabe em carros normais, assim somos mais rápidos”. 

Protocolo: Nicole Sagener 

Onde se pode estudar Medicina Veterinária na Alemanha? 

Estas cinco universidades oferecem o curso: Escola Superior Veterinária de Hanôver, Universidade Livre de Berlim, Universidade Justus Liebig de Giessen, Universidade de Leipzig e Universidade Ludwig Maximilian de Munique. A duração regular dos estudos é de onze semestres. A condição para admissão é o curso colegial completo ou diploma equivalente. Os candidatos internacionais podem informar-se através do portal uni-assist.de.

Que perspectivas profissionais têm os médicos veterinários na Alemanha? 

Ao lado da possibilidade de abrir um consultório veterinário, há campo de trabalho em jardins zoológicos, nos setores agrário, farmacêutico, na pesquisa e nas repartições veterinárias. 

Quantos animais domésticos existem na Alemanha? 

Muitos alemães amam os animais. Estatisticamente, a metade dos alemães tem pelo menos um animal doméstico. Isso foi constatado por uma enquete da Sociedade de Pesquisa do Consumo, no ano de 2016. Os mais apreciados são os gatos (29 %) e os cães (21 %). Ao lado desses, também pássaros, peixes, porquinhos-da-índia ou coelhos-anões são apreciados como animais domésticos. 

© www.deutschland.de