Herbert Grönemeyer – o inabalável

Há três décadas, não se pode imaginar o cenário musical alemão sem ele: Herbert Grönemeyer. Cantor popular, detentor de recordes e cabeça politizada.

dpa/Jan Woitas - Herbert Grönemeyer

O que parte da sua lavra de canções, tem tudo para movimentar as massas: Herbert Grönemeyer escreveu o hino de uma cidade (“Bochum”), o hino da metade da população (“Männer”), o hino de um alimento (“Currywurst”) e o hino de todo o país (“Zeit, dass sich was dreht”). O que o popular apresentador Günther Jauch é para a televisão alemã, Grönemeyer parece ser para o cenário da música alemã: mesmo quem não é muito ligado na sua música, não tem nada contra ele. É um dos mais populares músicos contemporâneos da Alemanha. Desde 1984, todos os seus discos em língua alemã puderam colocar-se em primeiro lugar na parada de sucessos alemã.

Grönemeyer propaga o cosmopolitismo

Seu álbum de maior sucesso até agora, Mensch (2002), vendeu 3,7 milhões de exemplares e é o álbum mais vendido na história musical alemã. Com um total de mais de 13 milhões de discos vendidos na Alemanha, Grönemeyer é um dos músicos de maior êxito comercial no espaço linguístico alemão. Seus shows foram assistidos até agora por mais de três milhões de fãs. Somente em Berlin-Ahrensfelde, em 1991, foram 100.000 espectadores – no maior show que um roqueiro alemão já deu até agora.

Herbert Grönemeyer, que vive em Londres e em Berlim, também se engaja social e politicamente, há muito tempo. Ele esteve entre os artistas que propagaram a tolerância, a humanidade e o cosmopolitismo em janeiro de 2015, na grande manifestação “Aberta e variada – Dresden para todos”, diante da igreja Frauenkirche.

O álbum atual de Grönemeyer, Dauernd Jetzt, já pôde conquistar um disco de platina e lhe valeu a indicação para o Prêmio Alemão de Música Echo. Após a sua apresentação em Berlim, ele inicia sua turnê a partir de maio de 2015, tocando novamente a sua música para as massas, que agrada a cada um em particular.

Entrega do Prêmio de Música Echo em 26 de março de 2015, em Berlim 

www.groenemeyer.de

www.echopop.de

©www.deutschland.de