Mais verba para pesquisa do clima?

Segundo planos da ministra alemã da Pesquisa, deverá ser ampliada a pesquisa de novas tecnologias para evitar emissões dos gases do efeito estufa.

Mehr Geld für Klimaforschung?
dpa

Berlim (dpa) – A ministra alemã da Pesquisa, Anja Karliczek, reivindica praticamente uma duplicação dos recursos destinados à sua pasta, a fim de incentivar o desenvolvimento de tecnologias inócuas ao clima. No planejamento financeiro de médio prazo até o ano de 2024, está prevista até agora uma verba de 1,6 bilhão de euros para a pesquisa do clima, afirmou a ministra à agência Deutsche Presse Agentur (dpa). No “gabinete ministerial do clima”, ela vai empenhar-se enfaticamente para que sejam ampliadas sobretudo as pesquisas de novas tecnologias para evitar as emissões de gases do efeito estufa ou para transformar os gases do efeito estufa em substâncias químicas básicas.

Karliczek mencionou a soma adicional de 1,4 bilhão de euros. Para ela, trata-se concretamente do desenvolvimento de tecnologias que, por exemplo, reduzam claramente o consumo de energia de aparelhos eletrônicos e de centros de processamento de dados, ou de um possível aproveitamento das emissões de dióxido de carbono como fonte de carbono na indústria química. «Somente através de inovações técnicas é que poderemos vencer a luta contra a mudança do clima. E cada euro destinado à proteção do clima é um bom investimento», afirmou a ministra. As inovações no setor da proteção do clima devem tornar-se o próximo produto do selo «Made in Germany». A Alemanha deverá ser futuramente não apenas um país do automóvel, mas também uma nação de inovações no setor do clima.

Fonte: dpa; tradução: deutschland.de