Steinmeier abre a exposição «Diversidade Unida»

Em grandes hangares, a exposição de Berlim tem como objetivo mostrar a diversidade europeia em todas as suas formas de arte. 

Steinmeier eröffnet „Diversity United“
dpa

Berlim (dpa) – Durante alguns meses, o antigo aeroporto de Tempelhof será o foco da cultura contemporânea transfronteiriça. O presidente alemão Frank-Walter Steinmeier (foto: à direita) inaugurou na terça-feira a exposição russo-franco-alemã «Diversidade Unida» em Berlim. Nos enormes hangares, cerca de 90 artistas jovens, bem como já consagrados de 34 países dão uma visão geral do cenário artístico atual, que vale a pena ver. Eles lançam mão de todos os formatos: «Diversidade Unida» mostra pintura, escultura, vídeo e novas mídias, fotografia, instalação, desenho ou arte-objeto. Curadores da Alemanha, Finlândia, França, Grã-Bretanha, Áustria e Rússia são responsáveis pela diversidade das perspectivas.

«Esta exposição é extraordinária por causa da diversidade da arte que vemos aqui; mas também é excepcional por causa da expressividade das obras», disse Steinmeier após uma visita aos salões. Isto foi também «uma expressão da autoconfiança da arte e dos artistas na Europa». Eles trabalharam «conscientemente através das fronteiras». Muitas obras de arte lidam com a democracia e sua ameaça, com globalização e migração, com divisão e solidariedade «e muito mais, até inclusive a mudança climática». A exposição, que pode ser vista em Berlim até 19 de setembro, será apresentada posteriormente em Moscou e Paris.

Fonte: dpa; tradução: deutschland.de