Diálogo em vez de confrontação

Duas estreias e temas sensíveis. Estes serão os participantes da Conferência de Segurança de Munique de 2018.

Conferência de Segurança de Munique. Aqui trata-se da segurança do mundo.
Conferência de Segurança de Munique. Aqui trata-se da segurança do mundo. dpa

Alemanha. Mil diálogos por dia são mil chances de abrandar os conflitos globais. Chefes de governo, ministros do Exterior, representantes de empresas e de sociedades de todo o mundo virão por três dias para participar da Conferência de Segurança de Munique (MSC 2018), o mais importante fórum de política de segurança.  

Quais são os temas mais importantes da MSC 2018?

Os temas centrais são o futuro da União Europeia e suas relações com a Rússia e os EUA, os conflitos no Oriente Médio, sobretudo a guerra na Síria. Outro tema central é o controle do armamento.

Qual é a situação da segurança no mundo?

As respostas são dadas pelo Munich Security Report 2018, que o presidente do MSC, Wolfgang Ischinger, apresentou como leitura para a conferência. Ele contém análises sobre os mais importantes desenvolvimentos da política externa e de segurança.

Munich Security Report 2018: “To the Brink – and Back?

No ano passado, o mundo esteve próximo de um grande conflito entre Estados

Wolfgang Ischinger, presidente da Conferência de Segurança de Munique

Quem participa da Conferência de Segurança de Munique de 2018?

Os organizadores contam com cerca de 600 participantes, entre eles mais de 20 chefes de Estado e governo, 40 ministros das Relações Externas, e 40 ministros da Defesa. Algumas organizações não governamentais também estarão presentes, como a Transparency International e a Bill and Melinda Gates Foundation.

Israel enviará Benjamin Netanyahu. É a primeira vez que um primeiro-ministro interino de Israel estará presente em uma MSC. Outros políticos, que também estarão presentes, são: Haider al-Abadi, primeiro-ministro do Iraque, Theresa May, primeira-ministra do Reino Unido, Sebastian Kurz, chanceler da Áustria, Petro Poroshenko, presidente da Ucrânia, António Guterres, secretário-geral da ONU, Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão da UE, Federica Mogherini, representante da UE, e Jens Stoltenberg, secretário-geral da OTAN.

A Alemanha ainda não pôde constituir um governo federal. Quem a representará?

É a primeira vez que uma delegação  federal administrativa da Alemanha estará presente na Conferência de Segurança. Ela será representada por Sigmar Gabriel, ministro federal das Relações Externas,  Ursula von der Leyen, ministra federal da Defesa, Thomas de Maizière, ministro federal do Interior, e Gerd Müller, ministro federal do Desenvolvimento.

A discussão entre os participantes será feita em segredo?

Não! Os debates serão transmitidos via Livestream na MSC-Homepage e acompanhados também por Twitter e Facebook. Haverá também öffentliche Veranstaltungen zur MSC 2018 (eventos públicos sobre a MSC 2108).

Que importância tem a Conferência de Segurança de Munique?

Em uma pesquisa de 2017, a University of Penmsylvania elogiou a conferência como a beste „Think Tank Conference“ der Welt (melhor “Think Tank Conference” do mundo).

54ª Conferência de Segurança de Munique (MSC), de 16 a 18 de fevereiro de 2018

© www.deutschland.de