Os futuros laboratórios de IA

A Alemanha também promove o intercâmbio internacional no campo da Inteligência Artificial. Três exemplos.

Um satélite no universo envia sinais à Terra.
Um satélite no universo envia sinais à Terra. Shutterstock

No contexto do programa “Internationale Zukunftslabore Künstliche Intelligenz” (Laboratórios internacionais futuros Inteligência Artificial), do Ministério Federal da Educação e Pesquisa, três grupos estão trabalhando desde 2020 na Alemanha, ou seja, em Berlim, Hanôver e Munique, nos campos da observação terrestre, do diagnóstico médico e do desenvolvimento de medicamentos. Em cada um desses três laboratórios trabalha um grupo de até doze cientistas, com a participação de colegas dos EUA, da França, da Suíça, do México, da Argentina, de Singapura, da Nova Zelândia e da Índia.

Dados do universo

São 800 satélites que giram em torno da Terra, coletando uma quantidade enorme de dados sobre a mudança das superfícies terrestres, dos mares ou da atmosfera. Com a ajuda de processos de IA, o laboratório futuro “Artificial Intelligence for Earth Observation” (AI4EO), no Centro Alemão de Viagens Aeroespaciais, em Munique, vem melhorar a avaliação das informações para conseguir assim novos reconhecimentos.  Um pequeno grupo de “Core Scientists” é apoiado por 70 jovens cientistas e bolsistas que vêm para a Alemanha respectivamente por seis meses. www.ai4eo.de

www.bmbf.de - Internationale Zukunftslabore Künstliche Intelligenz
www.bmbf.de - Internationale Zukunftslabore Künstliche Intelligenz

Terapias sob medida

O grupo de pesquisadores do “Leibniz Zukunftslabor Künstliche Intelligenz” (LeibnizKILabor), emprega sistemas de IA para adaptar as terapias médicas às necessidades das pessoas enfermas. “Esse projeto reúne pesquisadores internacionais com grande diversidade de competências. Essas diferenças podem ser usadas para elaborar soluções de grande qualidade, as quais tomam em conta as diferentes condições culturais, sociais e econômicas”, diz o Prof. Dr. Niloy Ganguly, do Indian Institute of Technology, Kharagpur (Índia). www.leibniz-ai-lab.de

Laboratórios biológicos inteligentes

Pode-se ensinar a aparelhos de laboratório como desenvolver, eles próprios, novos medicamentos, meios alimentícios ou matéria plástica? É precisamente neste assunto que o Zukunftslabor für KI-gestützte Bioprozessentwicklung (KIWI- biolab) está pesquisando. Esse laboratório é um projeto comum entre a Technische Universität de Berlim, a Universität Hildesheim e a Universität Greifswald. Para essa pesquisa são combinadas as seguintes áreas de aplicação de IA: biotecnologia, aprendizagem automática, tecnologia de processamento e robótica. Os pesquisadores alemães recebem a ajuda de colegas da Coreia do Sul, do Vietnã, da Rússia, da Austrália, da Suíça, dos EUA, do México e da Argentina. www.kiwi-biolab.de

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: