Liderança na pesquisa de base

Como a Alemanha se posiciona no setor da Inteligência Artificial? Três perguntas ao perito Prof. Dr. Antonio Krüger.

Prof. Dr. Antonio Krüger, gerente do DFKI
Prof. Dr. Antonio Krüger, gerente do DFKI DFKI

Senhor Professor Krüger, por que é importante para a Alemanha estar entre os melhores países no setor da Inteligência Artificial?
Porque, no futuro, quase nenhum processo de produção poderá mais ser feito sem a Inteligência Artificial. Na construção de veículos, o trabalho de engenheiros não será mais decisivo na construção de um motor de primeira classe, mas o software que gerencia a construção. Se não pudermos ser competitivos neste ponto, o valor adicionado irá parar em outros países. Continuaremos a produzir, mas seremos em verdade nada mais que um banco de carpinteiro para os produtos e as prestações de serviço que são desenvolvidos em outros lugares.

A nossa proteção de dados, supostamente tão inimiga de inovações, poderia também redundar em benefício da competitividade.

Antonio Krüger, gerente do DFKI

Diz-se que os EUA e a China já estariam muito avançados. Como a Alemanha se posiciona internacionalmente?
No setor da pesquisa de base podemos, sem dúvida, estar ao mesmo nível das nações líderes, como os EUA, a China ou o Canadá. Mas, no que toca às áreas de aplicação, nosso grande forte está no enfoque das médias empresas da nossa economia. A aplicação industrial de IA é um mercado gigantesco, onde a Alemanha e a Europa terão futuramente boas chances de se colocar bem na dianteira.  Mas também a nossa proteção de dados, supostamente tão inimiga de inovações, poderia redundar em benefício da competitividade, pois quanto mais complexos forem os sistemas de IA tanto mais importante será a confiança depositada nesses sistemas. Para tanto, é imprescindível ter um alto padrão de proteção de dados.

As aplicações de IA vivem das pessoas inteligentes que as desenvolvem. Qual é a situação de tais talentos na Alemanha?
Penso que os melhores centros de IA, como a universidade TU de Munique, o Cybervalley na área de Stuttgart/Tübingen ou o Centro Alemão de Pesquisa de Inteligência Artificial (DFKI) podem estar entre os melhores. Com base na pesquisa e na aplicação, as quais estamos conseguindo entrelaçar,  estamos também logrando construir sistemas ecológicos melhores e mais atraentes. Quanto à IA, a aplicação está de certa maneira ali, bem perto. E então, isso se torna rapidamente muito interessante para os talentosos.

 


O Prof. Dr. Antonio Krüger é gerente do Centro Alemão de Pesquisa de Inteligência Artificial (DFKI).

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: