Os responsáveis por museus

Humboldt Forum, Senckenberg Museum, Museum Ludwig – você fica conhecendo aqui três personalidades do cenário das grandes coleções.

Humboldt Forum de Berlim – construção exemplar
Humboldt Forum de Berlim – construção exemplar picture alliance / Daniel Kalker

 “Não se trata apenas de objetos de exposição”

Hartmut Dorgerloh, nascido em 1962 em Berlim Oriental, já acompanhou, como diretor-geral, a construção do Humboldt Forum de Berlim. Este museu universal, localizado na Ilha Spree, no bairro Mitte de Berlim, é responsável pela fachada reconstruída desse velho castelo municipal. Essa construção, que custou 680 milhões de euros, abriga vários museus e suas exposições. Os objetos de arte do Ethnologisches Museum desencadeiam novamente a discussão em torno do roubo de objetos na era colonial. As antiquíssimas esculturas de bronze foram roubadas por soldados britânicos em Benin, atual Nigéria, em 1897. A sua devolução completa – razão de Estado na Alemanha – deverá ser feita em 2022.

Hartmut Dorgerloh, diretor artístico do Humboldt Forum
Hartmut Dorgerloh, diretor artístico do Humboldt Forum picture alliance/dpa

“Se levarmos a interpretação e a soberania estatais a sério, não poderemos decidir sozinhos aqui, na Europa, como, quando e sob quais condições essa devolução deverá ser feita”, diz Dorgerloh. Não se trataria apenas de objetos de exposições, mas também “de eventos traumáticos, de política e de reparação”. 

“Queremos ser um museu do futuro”

Senckenberg Museum virtuell

Brigitte Franzen, cientista cultural, nascida em Freiburg em 1966, é, desde o começo de 2021, diretora de um dos mais importantes museus de história natural da Europa, o Senckenberg Museum de Frankfurt. Inaugurado em 1821, este museu é o cartão de visita da “Sociedade Senckenberg de Ciência Natural”, a maior instituição da Comunidade Leibniz, que abriga sete institutos de pesquisa e três museus de história natural. “Toda a instituição científica Senckenberg possui mais de 40 milhões de objetos, dos quais cerca de 21 milhões apenas em Frankfurt”, diz Franzen.

Brigitte Franzen, diretora do Senckenberg Museum
Brigitte Franzen, diretora do Senckenberg Museum picture alliance/dpa

Sua intenção é aproximar ainda mais a pesquisa e exposição da sociedade. O museu seria uma plataforma e um instrumento de comunicação e participação do público, fazendo com que os museus se tornem também mais perceptíveis. As chances de conseguir isso são boas. Franzen: “As pessoas gostam do museu!”.

“Queremos, em geral, destacar a diversidade”

Museum Ludwig virtuell

Yilmaz Dziewior, nascido em Bonn em 1964, é diretor do Museum Ludwig de Colônia. Seu contrato acaba de ser prorrogado até 2032. Essa instituição é um dos maiores museus europeus, possuindo a maior coleção de arte pop da Europa, um dos mais importantes acervos do expressionismo alemão e a terceira maior coleção europeia de obras de Picasso. O mais importante objetivo de Dziewior é tornar o museu mais diverso. Nos últimos anos, as coleções e as exposições se abriram claramente para as posições extra-europeias, femininas e de minorias sexuais (pessoas queer).

Yilmaz Dziewior, diretor do Museum Ludwig.
Yilmaz Dziewior, diretor do Museum Ludwig. picture alliance / Horst Galuschka/dpa/Horst Galuschka dpa

Filho de mãe polonesa e pai turco, ele diz sobre a sua origem: “Que eu seja turco é divertido; que eu deva ser polonês é um pouco mais divertido. Sou ‘utterly German’”.

© www.deutschland.de

You would like to receive regular information about Germany? Subscribe here: